Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Novo navio da CV Interilhas já se encontra em Portugal e deve chegar em finais de Maio a Cabo Verde

Mindelo, 13 Abr (Inforpress) – O novo navio da CV Interilhas já se encontra em Portugal, nos estaleiros da Navalrocha, em Lisboa, para realização de trabalhos de manutenção, devendo chegar a Cabo Verde em finais do mês Maio.

O anúncio foi feito hoje pelo vice-presidente do Grupo ETE, concessionária do transporte marítimo interilhas de passageiros e carga em Cabo Verde, Jorge Maurício, que indicou que o navio fez uma viagem transatlântica Bahamas-Portugal, em que percorreu 3.500 milhas náuticas.

Citando o comandante João Nicolau Monteiro, que foi buscar o navio nas Bahamas, Jorge Maurício indicou que o navio, dadas as suas características e tendo sido construído para navegar entre as diversas ilhas das Bahamas e da Flórida (Estados Unidos da América), “muito semelhante” à realidade arquipelágica de Cabo Verde, é um navio que está completamente apto” para integrar a operação de transporte marítimo de passageiros e carga entre as ilhas de Cabo Verde, podendo, inclusive, servir as principais rotas do País, navegando por períodos seguidos de 24 horas. 

“É um navio que não apresenta limitações relativamente à área de navegação e que suporta ondulações até quatro metros, sendo que para mim, considero um navio perfeitamente estável para operar entre as ilhas”, afirmou o comandante João Nicolau Monteiro, citado por Jorge Maurício, que assegurou a viagem das Bahamas até Portugal e que assegurará a respectiva viagem de Portugal a Cabo Verde.

Segue o período de realização de trabalhos de manutenção das máquinas em Lisboa, bem como o reforço de sistemas de segurança a bordo, nomeadamente, sistemas de incêndio e meios de salvação, processo, segundo Jorge Maurício, “adequado aos standards internacionais” do mercado, no que concerne sobretudo às questões de segurança que estão a ser acompanhadas por entidades internacionais, como uma sociedade classificadora norte-americana.

O navio que, segundo a mesma fonte, irá, “preferencialmente”, integrar a rota São Vicente/São Nicolau/Sal/Boa Vista/Santiago, é do ROPAX, roll-on roll-off de passageiros e cargas, com rampa de popa, comprimento de 69 metros, velocidade de 15 nós e capacidade para cerca de 250 passageiros e 43 viaturas ou 11 atrelados de 15 metros. 

AA/CP

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos