Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Nos 25 anos da seguradora Ímpar, sucesso e mais sucesso

Mindelo, 13 Abr (Inforpress) – A seguradora Ímpar completa hoje 25 anos, na cerimónia comemorativa das bodas-de-prata, nesta Quinta-Feira Santa, com a participação do primeiro-ministro, que para tal veio a São Vicente, o que mais se ouviu foi a palavra “sucesso” e vontade de fazer mais.

Ulisses Correia e Silva, o chefe do Governo, rendeu-se à evidência, reconheceu que o percurso da companhia “Ímpar foi de facto ímpar”.

“Tiro-vos o chapéu”, afirmou o primeiro-ministro, dirigindo-se a uma audiência numerosa, fundadores, colaboradores, accionistas, parceiros e clientes.

Correia e Silva curvou-se perante o feito dos promotores da companhia, a primeira instituição financeira privada do país, agradecendo-lhe o facto de terem feiro nascer a instituição.

O chefe do Governo foi aos primórdios da companhia, a 1992, e às “grandes referências”, Corsino Fortes, já falecido, e Augusto Vasconcelos Lopes, dois dos principais promotores da iniciativa, para lhes enaltecer o “espírito empreendedor”, a “única via para fazer crescer os países”.

O primeiro-ministro saudou também a recente participação da Ímpar no Banco Cabo-Verdiano de Negócios (BCN), considerando-a uma “capacidade de iniciativa e de visão”.

Na mesma sala estava gente do BCN e da Ímpar e a todos eles Correia e Silva garantiu empenho do Governo por si liderado na criação de “condições para reforçar o sistema financeiro” cabo-verdiano.

“Precisamos de bancos mais proactivos. O BCN pode ser um dos bancos de referência”, afirmou o primeiro-ministro, concluindo que o Governo estará na “retaguarda para apoiar iniciativas destas”, como a participação da Ímpar no BCN.

O presidente do conselho de administração da Ímpar, José Romão, defendeu ser a companhia a “melhor seguradora cabo-verdiana”, agora com “posição qualificada no BCN” e a somar “êxito” graças à competência de cada um dos seus 70 trabalhadores espalhados pelo país, distinguidos hoje, cada um deles, com um troféu.

“Um percurso de sucesso”, assim se referiu Luís Vasconcelos, administrador delegado da companhia, destacando a sua “importância no tecido empresarial cabo-verdiano”, mas lembrando ao primeiro-ministro da necessidade de “actualizar as leis do seguro obrigatório automóvel e de acidentes de trabalho”, que datam da década de 1970.

Luís Vasconcelos indicou que a 29 de Abril será inaugurado, na sede da Ímpar, no Mindelo, um mural para eternizar a memória do “saudoso e eterno” Corsino Fortes, patrono da companhia e seu presidente por 23 anos, e de Augusto Vasconcelos Lopes, co-fundador da seguradora, presente na sala.

AT/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos