São Vicente: Morreu artista plástica Luísa Queirós

 

Mindelo, 22 Jun (Inforpress) – A Artista plástica Luísa Queirós faleceu ao início da tarde desta quinta-feira no Hospital Baptista de Sousa, em São Vicente, onde se encontrava internada.

Natural de Lisboa e esposa do também artista plástico cabo-verdiano Manuel Figueira, Luísa Queirós e o marido residiam em Cabo Verde desde 1975.

Em 1964 concluiu o Curso de Pintura da Escola de Belas Artes de Lisboa como estudante bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian.

Entre 1964 e 1977 leccionou Educação Visual em Lisboa e São Vicente, sendo que em 1976 participou na criação da Cooperativa Resistência, no Mindelo, onde iniciou a sua actividade como tecelã.

Em 1978 participou na criação do Centro Nacional de Artesanato, onde leccionou tecelagem, tapeçaria e batik.

Desde os anos 1970 tem-se distinguido como criadora de marionetes, ilustradora de livros, revistas e capas de discos.

Em 1992 criou a Galeria ” Azul+Azul=Verde” com Bela Duarte.

Luísa Queirós realizou, desde 1970, perto de dezena e meia de exposições individuais e participou em mais de vinte exposições colectivas, em Cabo-Verde, Portugal, América Latina e Europa, estando a sua obra representada em várias colecções públicas e privadas.

A Assembleia Geral da Associação Mindelact galardoou a artista plástica com o Prémio de Mérito Teatral 2006. As razões desta atribuição prendem-se com o seu trabalho na componente da ilustração de cartazes, programas e logótipos teatrais.

AT/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos