São Vicente: Ministro do Mar e Banco Mundial analisam projectos da economia azul para financiamento

Mindelo, 08 Set (Inforpress) – O ministro do Mar reuniu-se hoje com uma missão do Banco Mundial, no Mindelo, para alisar projectos que podem ser financiados com o novo pacote “Turismo Resiliente e Economia Azul”, que o Governo pretende fechar com esta instituição.

Segundo Abraão Vicente, que falava ao final da reunião, Cabo Verde está a ser contemplado em vários sectores como a reconversão da frota, infra-estruturas de apoio à pesca, financiamento à inovação e ainda um “importante pacote” para investir na economia.

Pelo que, garantiu, a ideia é tentar afinar os mecanismos de implementação para que este projecto com o Banco Mundial tenha real impacto na economia e na vida das pessoas.

“Uma equipa do Banco Mundial bastante grande está aqui para reunir com os subsectores do Ministério do Mar com o Instituto do Mar (Imar), a Escola do Mar (Emar), a Direcção Nacional das Pescas e Aquacultura e o objectivo é analisar os projectos em dia”, explicou.

O objectivo, segundo Abraão Vicente, é analisar como o Banco Mundial poderá financiar projectos como a Ocean Race ou a conversão da frota semi-industrial para industrial.

Isto, sintetizou, para que os pescadores, as peixeiras, os armadores e as infra-estruturas nacionais sintam o impacto do financiamento e o acesso a toda a cadeia de valor ligada à pesca e à economia azul seja perceptível ao cidadão comum.

“O importante não é só investir nas infra-estruturas, as infra-estruturas têm que ter impacto, as comunidades têm que ter acesso a essas verbas para que sintam que esses pacotes, quando anunciados, não são apenas para estudo, investigação e para a formatação do quadro jurídico”, frisou.

Para isso, adiantou, vão dar prioridade às infra-estruturas de apoio à pesca, aos complexos de pesca e vai haver um importante projecto de reabilitação do pontão de Santa Maria para melhorá-lo e torná-lo numa atracção turística para a ilha do Sal e criar mecanismos que sejam aceleradores desse investimento.

O ministro do Mar informou ainda que, durante a reunião, sugeriu a utilização das águas de Cabo Verde para a produção de energia verde. Isto porque, explicou, face “à grande crise internacional de energia Cabo Verde deve aproveitar a sua localização estratégica para potenciar esta área” e a cidade do Mindelo “é um dos principais spots mundiais nesta área sentido”.

CD/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos