São Vicente: Ministro da Educação dá prazo de três anos para equipa reitoral concluir o processo da instalação da UTA (c/áudio)

Mindelo, 12 Mai (Inforpress) – O ministro da Educação afirmou hoje, no Mindelo, que a nova equipa reitoral da Universidade Técnica do Atlântico (UTA) tem um prazo de três anos para concluir o processo da instalação da referida universidade.

Amadeu Cruz lançou este desafio na cerimónia de posse da nova equipa reitoral da UTA, liderada pelo reitor João do Monte Duarte, pelo vice-reitor Luís Jorge Fernandes e pela pró-reitora Lia Cordeiro Medina.

Segundo o ministro, espera-se que no fim desse período, em finais de 2025 e início de 2026, a própria universidade esteja em condições de eleger os seus representantes, designadamente o seu reitor.

“Espero primeiro a normalização do processo de instalação da universidade, criando um espírito de diálogo com os professores, com a comunidade académica, de uma forma geral, mas também com os parceiros nacionais e internacionais para que tenhamos a universidade efectivamente a funcionar”, afirmou.

Conforme o ministro, a prioridade número um é nomear os membros dos órgãos de gestão como o Conselho-Geral, o Conselho Científico, o Conselho Pedagógico e o Conselho de Gestão para ter a universidade a funcionar.

O segundo passo, destacou, é consolidar o Instituto Superior de Engenharias e Ciências do Mar (ISECMAR) como unidade orgânica fundadora e de referência da universidade.

“O ISECMAR é uma instituição com história, de referência em São Vicente, e devemos valorizar o ISECMAR e eu espero que haja a possibilidade de diversificação da oferta formativa e que haja intensificação dos programas de investigação, de formação avançada, designadamente de mestrados e doutoramentos”, adiantou a mesma fonte, que estabeleceu ainda como a terceira meta a instalação e o funcionamento dos pólos universitários na ilha do Sal e em Santo Antão.

Conforme Amadeu Cruz, o pólo do Sal vai dedicar-se à formação no domínio da aeronáutica, transportes aéreos, indústria turística e gestão hoteleira e o da ilha de Santo Antão vai dedicar-se às engenharias no domínio da agricultura, da zootecnia, da pecuária, dos recursos hídricos e florestais.

Na mesma linha, o novo reitor João do Monte Duarte destacou como acções prioritárias a entrada em funcionamento na prática de todos os órgãos e conselhos da UTA, a instalação e entrada em funcionamento das novas unidades orgânicas.

Isto é, clarificou, o Instituto de Ciências e Tecnologias Agrárias em Santo Antão prevista para começar a funcionar no próximo mês de Outubro e o Instituto de Aeronáutica e Indústria Turística na ilha do Sal, cujo arranque está projectado para Outubro de 2023.

Outra perspetiva do novo reitor é desenvolver negociações para a integração do Instituto das Ciências Económicas e Empresariais (ISCEE) e do Instituto Universitário de Arte, Tecnologia e Cultura (M_EIA) na UTA “no menor horizonte temporal possível”.

Também pretende mobilizar os recursos financeiros necessários para efectivar na prática a transição dos funcionários da antiga Faculdade de Engenharias Ciências do Mar da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) para o ISECMAR da UTA, implementar a política de apoio à formação avançada por parte dos funcionários readequar as ofertas formativas da UTA.

Além disso, pretende promover o ensino à distância, implementar a política de apoio estudantil, reestruturar os serviços de acção social, ampliar o ISECMAR perspectivando a reactivação do restaurante universitário e da residência estudantil entre outras acções.

CD/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos