Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Ministro da Defesa aponta instalações sanitárias como “grande prioridade” para Primeira Região Militar (c/áudio)

Mindelo, 29 Jan (Inforpress) – O ministro da Defesa, Rui Figueiredo, elegeu hoje as instalações sanitárias como a “grande prioridade” a ser vista na Primeira Região Militar, em São Vicente, dentro do “espaço orçamental restrito” das Forças Armadas.

“Em termos de prioridade temos cá uma situação que ainda não pôde ser resolvida, que tem a ver com as instalações sanitárias, que são a grande prioridade, alguns arranjos têm de ser feitos a nível da infra-estrutura”, considerou o governante à imprensa na sequência da primeira visita feita à instituição, após a sua tomada de posse.

Segundo a mesma fonte, esta e outras prioridades vão ser atendidas dentro do espaço orçamental das Forças Armadas, que é “restrito”, ainda mais nestes tempos de pandemia.

“Mas, graças aos esforços dos militares têm-se feito alguns milagres e espero que consigamos e São Vicente nos ajude a fazer alguns milagres neste clima de restrição orçamental e que isso possa ser feito rapidamente”, augurou.

Rui Figueiredo disse ter deixado no livro de visitas do comando uma mensagem de “muito reconhecimento e muito apreço por aquilo que os militares têm feito ao longo da história de Cabo Verde”.

O ministro da Defesa, empossado recentemente, reafirmou que as Forças Armadas são uma instituição, que funciona “muito bem” e “exemplo” de uma força “cidadã, conectada com as pessoas, com o mundo e com o País”.

Referindo à Infra-estrutura da Primeira Região Militar, o governante considerou ser instalações antigas “muito bem conservadas”, mas a pedir intervenções pontuais em algumas situações.

Contudo, conforme a mesma fonte, há que realçar as “coisas boas”.

Neste sentido, ajuntou, serve como exemplo o programa “Soldado Cidadão”, que tem dado a possibilidade de muitos saírem da tropa com um modo de vida.

“Mas sobretudo, este sentido de missão, de serviço público exaltante, é uma prova de que todos os cabo-verdianos orgulhem das Forças Armadas que têm, e o Governo, como não poderia deixar de ser, continuará a dar o seu máximo”, sublinhou Rui Figueiredo, aludindo à aprovação recente do Estatuto dos Militares.

Em jeito de reconhecimento, o ministro apontou ainda o “papel fundamental” que as Forças Armadas têm tido no combate à covid-19 e que “sem a qual a situação epidemiológica não seria a mesma”.

A visita, que se insere na agenda de tomada de pulso das regiões militares, deve continuar na tarde de hoje, em São Vicente, com uma deslocação do ministro ao Centro de Instrução Militar do Morro Branco.

LN/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos