São Vicente/Mindelact: “Tenho muita responsabilidade pelo meu sucesso” – actriz brasileira Vera Holtz (c/áudio)

Mindelo, 09 Nov (Inforpress) – A actriz brasileira Vera Holtz, que se estreia hoje no Mindelact como directora da peça “Sonhos para vestir”, diz ter “muita responsabilidade” pelo sucesso, e que tem aprendido a viver nestes quase 40 anos de carreira.

A actriz, que conseguiu vir a Cabo Verde por estar de férias com as irmãs em Portugal, explicou que começou a ter essa consciência, ainda na sua cidade natal (Tatuí, São Paulo), onde também já era “bem conhecida”.

“Desde cedo aprendi a importância pela troca com as pessoas, e pelo sucesso que temos. É uma responsabilidade muito grande. Eu aceito e reconheço isso de coração”, afiançou.

Assim, um “aprendizado”, ajuntou, que se acostuma “a viver com ele”, mas que se acreditar “logo de cara”, pode-se perder “na primeira novela”, dessa maré, que todos te “conhecem quando estás no ar, mas se saíres, todos te esquecem”.

“Portanto, o sucesso não é uma escolha minha é uma escolha de vocês, porque quem escolhe o artista é o público”, considerou a actriz e directora, que disse ter “consciência da energia”, que traz agora para São Vicente, e que mexe também com a sua energia.

Conforme realçou, começou a sentir isso logo na sala de espera do aeroporto com a interação com as pessoas e que a fizeram já conhecer “a ilha, número de habitantes, os seus mitos e muito mais”, da terra de Cesária Évora, a única coisa, que sabia até agora de Cabo Verde.

“Sabia que as pessoas gostam de novela, mas não sabia que era tanto”, salientou Vera Holtz, que tal como o colega Lázaro Ramos, que esteve a bem poucos dias no Mindelo, disse sentir-se “prima de toda gente aqui”, onde ficou conhecida pelos papeis nas telenovelas da Globo, entre estas “As três irmãs”, que passa neste momento na TCV e que interpreta a vilã Violeta.

Quanto ao festival de teatro – Mindelact, motivo da sua vinda, também disse conhecer “muito pouco”, mas depois de assistir a alguns espectáculos, considera ser “bem interessante”, e um “estímulo para a vivência criativa”.

Vera Holtz garantiu viver “identidades distintas” nesta sua carreira, que começou profissionalmente desde 1979, como actriz de telenovelas, de cinema e como encenadora de teatro, este último com um repertório já de alguns trabalhos, entre eles o “Sonho para vestir”, interpretado pela actriz Sara Antunes, que sobe hoje, às 21:00, ao palco do Centro Cultural do Mindelo e cuja bilheteira, conforme informações da organização, encontra-se há algum tempo “esgotada”.

Na agenda de sala no Mindelact para esta sexta-feira, vai ser também apresentada a peça “Luminoso afogado” de Teatro Griot (Portugal), na Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo (ALAIM), pelas 19:00, e o CCM recebe ainda, pelas 20:30 a performance “Frozen Rituals of becoming” do ganês Crazinist Artist e no “festival off” tem a “Jornada” do Grupo Teatro Salinas, do Maio.

Para o público infantil, no “teatro na praça”, os “Anonimous Brothers”, (Alemanha/Brasil) levam “Quase impossível” à Salamansa e o Ciclo Internacional de Contadores de Estóreas, no CCM, apresenta as histórias da cabo-verdiana Gaby Graça.

LN/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos