São Vicente/Mindelact: Artista checo ensina técnicas de mímica a estudantes

Mindelo, 03 Nov (Inforpress) – O artista checo Radim Visvary ministra a partir de hoje, enquadrado no festival de teatro Mindelact uma formação de mímica para ensinar algumas técnicas básicas desse “discurso teatral”, que não usa as palavras, segundo informações do artista.

Radim Visvary avançou à Inforpress que recebeu o convite da direcção do festival para vir mostrar “algumas técnicas básicas” desta arte em que tem se especializado há alguns anos.

“Estou a mostrar-lhes um pouco da técnica da mímica, e da mímica imaginária, que é uma técnica semelhante à dança, em que tens que conhecer o teu instrumento de trabalho, que é o teu próprio corpo”, explicou o checo, para quem a mímica “não é só movimento, mas também uma representação teatral”.

Um “discurso teatral”, ajuntou, em que “não se usa as palavras”, mas que mistura outras artes performativas como dança circo, música e até pintura, para se “expressar com o corpo”.

Esta descrição cativou a estudante de design Carina David, que disse querer sentir arte dentro de si.

“Cheguei aqui com grandes expectativas que acabaram por aumentar, porque estou a gostar muito”, asseverou.

A formação aconteceu durante a manhã de hoje na Academia Livre das Artes Integradas do Mindelo (ALAIM), que também é o palco dois do festival Mindelact, este mesmo festival, que Radim Visvary actua, nesta terça-feira no Centro Cultural do Mindelo, com o seu grupo “Mime Praga”, que traz o espectáculo “Robot Erectus.

O artista checo também esteve no ano passado no Mindelact com um espectáculo a solo.

Para este sábado, a programação do festival continua durante a tarde com “Teatro na praça” que leva o espectáculo “Lavo ta novo”, de Anaelle Molinario (França) e Dan Marques (Brasil) ao Norte de Baía.

No centro da cidade haverá performances em vitrines dos “Humanos”, enquadrado no projecto da Associação Mindelact “Pára, escuta, vê, age – o teatro para a defesa dos Direitos Humanos”.

Quanto às apresentações de sala estão agendados os espectáculos “Bodje de rabeca” do Projecto Chiquinho, de São Nicolau, na ALAIM, e no palco 1 do Centro Cultural do Mindelo vai ser reposto o “De marfim e carne – as estátuas também sofrem”, da coreografa Marlene Freitas, que nesta sexta-feira fez a abertura do certame.

As actividades do Mindelact decorrem até o próximo dia 11.

LN/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos