Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Lídia Lima pede apoio dos pais e da sociedade civil para resolver problemas das crianças (c/áudio)

Mindelo, 20 Nov (Inforpress) – A secretária de Estado da Inclusão Social, Lídia Lima, exortou hoje, em São Vicente, o apoio dos pais e sociedade civil para ajudar a resolver os problemas por que passam actualmente as crianças e adolescentes.

A governante falava, no Mindelo, na abertura do Fórum Infanto-juvenil municipal de São Vicente, que tem como lema “Para todas as crianças, todos os direitos” e enquadrado nas celebrações do Dia Mundial da Criança e do 32º aniversário da Convenção dos Direitos da Criança.

O actual Governo, segundo a mesma fonte, definiu a criança como prioridade absoluta e neste sentido, ajuntou, esforços estão sendo feitos para reforçar a intervenção do Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA) e das Organizações Não Governamentais (ONG) que lidam com essa faixa etária.

“Esforços esses que estão sendo traduzidos na melhoria das condições técnicas e humanas das instituições e na criação de novos projectos que visam aumentar os apoios às crianças”, sublinhou.

Para a secretária de Estado, muito tem sido feito, mas ainda persistem problemas como a violação sexual de crianças, abandono escolar, crianças em situação de rua, prostituição sexual infantil e que para resolução devem contar com o apoio da família e da sociedade civil.

“As crianças devem colaborar ouvindo os conselhos dos pais, familiares e professores e ficando atentas a tudo aquilo que sabem que não é saudável para o seu crescimento e seu futuro”, alertou, pedindo aos participantes mirins para denunciarem todas as situações que os “fazem infelizes ou de abuso e maus tratos, confiando nas autoridades do País”.

Da parte da Câmara Municipal de São Vicente, o representante José Carlos da Luz considerou que sucessivos governos têm priorizado o apoio às famílias, tendo em conta que “o equilíbrio familiar é um dos pressupostos para o bom equilíbrio da criança”.

“Este fórum é um mecanismo criado para a inclusão das crianças na busca de soluções dos problemas que as apoquentam e permitindo que estas gozem da liberdade de direito e de exteriorização dos pensamentos e desejos”, advogou o vereador, esperando através deste debate identificar os avanços registados e os desafios que os decisores terão de enfrentar para “atender eficazmente” às preocupações dos jovens e adolescentes.

A delegada de Educação, por seu lado, afiançou que o fórum repartido em dois grandes temas, “Violência no namoro” e “Educação Ambiental e preservação dos oceanos” permitirá às crianças terem “vez e voz” com “assuntos pertinentes” escolhidos por elas mesmas. 

Por isso, exortou, devem sempre continuar com “foco e determinação” e fazerem-se ouvir com “boas escolhas” para passar aos pares, o que, “normalmente, funciona muito bem”.

O evento decorre até por volta das 13:30 deste sábado.

LN/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos