São Vicente: Líder parlamentar do MpD disse que revisão do Código Laboral é para adequá-lo aos novos tempos e à era digital

Mindelo, 02 Nov (Inforpress) – O líder parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD, partido no Governo) disse hoje, no Mindelo, que a necessidade de revisão do Código Laboral é para adequá-lo a novos tempos, principalmente, ao trabalho digital e à economia digital.

Paulo Veiga falava à imprensa a propósito do encontro que teve hoje com o presidente da Câmara do Comércio do Barlavento (CCB), Jorge Maurício, com vista à preparação do debate com o primeiro-ministro, na primeira sessão plenário do mês de Dezembro, sobre tema “O sector privado na
estratégia de desenvolvimento de Cabo Verde”.

Segundo o líder parlamentar do MpD, entre as questões que estiveram em análise, no encontro com o presidente da CCB, estava a revisão do Código Laboral, que foi acordada no Conselho de Concertação Social e, portanto, o parlamento tem uma palavra a dizer sobre isso.

“Nós já solicitamos à câmara de comércio do Norte para nos dar as suas perspectivas para nós, os deputados, estarmos preparados para discutir esta questão. Também iremos ter reuniões com os sindicatos e com os representantes dos trabalhadores para poder perceber e ter uma lei mais equilibrada”, afirmou.

Conforme Paulo Veiga, uma das questões mais importantes na lei laboral é adequá-la aos novos tempos, porque existem o trabalho digital, a economia digital que não estão contemplados na legislação e o Governo vai contemplar isso.

“Hoje já temos pessoas que trabalham de casa e não estão no nosso Código Laboral, temos a economia digital, pessoas que trabalham à distância, em outros países, ou, por exemplo, os nómadas que vêm para cá trabalhar. Nós temos que readaptar o nosso Código Laboral para permitir que o País evolua nesse sentido na economia digital e em tudo isso que tem a ver com a internet”, clarificou, refutando a ideia de que com essa revisão os trabalhadores possam perder mais direitos, que é uma preocupação da União dos Sindicatos de São Vicente (USV).

Segundo o político, no encontro também falaram sobre as perspectivas e também do que foi aprovado no Orçamento do Orçamento para o sector privado, do apoio que este sector pode dar na sua responsabilidade cooperativa e social que tem e também como é que se pode melhorar o ambiente para o desenvolvimento do mesmo.

No quadro do debate com o primeiro-ministro, o líder parlamentar do MpD pretende continuar as visitas pelo que pretende encontra-se com a Câmara de Comércio do Sotavento e com a Câmara de Turismo e participar das jornadas descentralizadas na segunda e terça-feira.

CD/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos