Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Guias turísticos terão carteira profissional em breve – ministro do Turismo (c/áudio)

Mindelo, 27 Nov (Inforpress) – O ministro do Turismo e Transportes, Carlos Santos, disse hoje no Mindelo que “brevemente” os guias turísticos de Cabo Verde terão a sua carteira profissional, integrado num programa de valorização e reciclagem desses embaixadores do turismo.

Segundo Carlos Santos, que falava à margem da cerimónia de entrega de certificados de formação a 38 guias turísticos, além das carteiras profissionais, vão procurar dotar esses profissionais de equipamentos, sendo que alguns deles já estão a criar associações.

 “Essas carteiras serão empregues brevemente. Depois da passagem da lei para o Parlamento vai-se criar então aquilo que é a carteira profissional por cada categoria profissional, porque isso já é um decreto para permitir que cada profissional tenha a sua carteira que o dignifique e que define as condições de como exercer as suas profissões”, explicou.

Esta iniciativa, sublinhou o governante, acontece no momento em que se prepara a retoma do sector turístico em Cabo Verde e o ministério juntou dois objectivos, o de qualificar essas pessoas e o de proporcioná-las uma fronte de rendimento em substituição a aquilo que faziam antes da pandemia.

“Aproveitamos para qualificar cerca de 2500 jovens profissionais do turismo. Estamos a falar de taxistas, guias de turismo, funcionários e colaboradores das agências de viagens e de colaboradores das unidades hoteleiras nesta fase em que grande parte dessa gente está a passar por um período muito difícil”.

 Conforme Carlos Santos, o País já “esteve mais longe da retoma do sector”. Isto, explicou, tendo em conta às boas notícias que se começa a ter dos países emissores, cujo número de casos positivos começam a diminuir, e mas também porque as condições de segurança sanitária já estão criadas.

“Estivemos mais longe dessa retoma. Ainda bem, porque num curto espaço de tempo o Governo, através dos ministérios do turismo e da saúde, desenvolveu estas condições e hoje podemos dizer que estamos nessa fase de criar e de acolher os turistas”, defendeu o ministro do Turismo, para quem, devido à crise do momento, “é difícil dizer a data exacta em que vai haver o primeiro avião” mas, acrescentou, “já há informações que haverá voos em medos de Dezembro”.

“Isso significa que já é um primeiro sinal. A retoma vai acontecer de forma lenta e gradual mas o que importa é começar a acontecer porque 2021 também será um ano atípico”, afiançou.

Por sua vez, a administradora executiva do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), responsável pela formação dos guias, Aldina Delgado, disse que esta formação foi desenhada à medida para os guias de turismo que estão no momento inactivo.

“O objectivo da formação foi acompanhar os guias dentro da vertente de acompanhamento dos turistas, principalmente na vertente de guia de turismo de cruzeiros e de animação”, adiantou a responsável, acrescentando que quiseram aproveitar este momento para qualificar as suas competências desses profissionais.

Esta formação decorreu em parceria IEFP, o Ministério do Turismo e foi financiada pelo Banco Mundial em mais de um milhão de contos. O Fundo de Sustentabilidade Social do Turismo forneceu bolsas de 18 mil escudos aos participantes durante dos três meses de formação.

Foram escolhidos pessoas que estão a desempenhar as funções de guia, há algum tempo, e que tenham domínio de uma língua estrangeira, mas que nunca fizeram uma formação.

Este sábado, vão entregar certificados a guias 17 guias da Ribeira Grande e 11 no Porto Novo, em Santo Antão.

CD/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos