Search
Generic filters
Filter by Categories
Ambiente
Cooperação
Cultura
Economia
Internacional
Desporto
Politica
Sociedade

São Vicente: Governo está a trabalhar na facilitação de vistos para cidadãos brasileiros – primeiro-ministro

Mindelo, 14 Nov (Inforpress) – O primeiro-ministro afirmou quarta-feira em São Vicente que o Governo tem em curso uma iniciativa de facilitação de vistos para brasileiros, à semelhança do que fez quando isentou vistos para cidadãos da União Europeia (UE).

Ulisses Correia e Silva, que discursava na abertura da 23ª edição da Feira Internacional de Cabo Verde (FIC-2019), explicou que, tal como aconteceu com os cidadãos da EU, o Governo pretende reforçar ainda mais o nível de abertura de Cabo Verde porque “grande parte” do desenvolvimento “não se faz” apenas “através de mercadorias”, mas também “através de pessoas.”

Conforme o primeiro-ministro, uma pequena economia como a cabo-verdiana tem que “promover a livre circulação” para aproveitar tudo que é “o potencial de transferência de conhecimentos, capacidades, competências, tecnologias e inovação” e tornar-se cada vez mais “um país global.”

O acordo de isenção de vistos para os países da União Europeia, anunciado em Abril de 2017 por Ulisses Correia e Silva para vigorar a partir de Maio do mesmo ano, só entrou em vigor, entretanto, a 1 de Janeiro de 2019.

Isto porque a medida foi várias vezes adiada a pedido dos operadores turísticos e também porque teria de ser criada uma plataforma informática para permitir o registo prévio dos visitantes que se deslocam a Cabo Verde.

Na altura, o Governo manifestou a intenção de alargar a isenção de vistos ao Mónaco, São Marino e Andorra com o objectivo de aumentar a competitividade no sector turístico e duplicar o número de turistas que visitam o arquipélago, que gira à volta dos 700 mil por ano.

Em contrapartida, o Governo criou a Taxa de Segurança Aeroportuária (TSA), que entrou também em vigor em vigor a 1 de Janeiro de 2019.

A TSA destina-se, segundo o Executivo, à cobertura dos encargos respeitantes aos meios humanos, materiais e sistemas de informação, afectos à segurança fronteiriça e aeroportuária, para a prevenção e repressão de actos ilícitos e para a promoção do sistema de segurança na aviação civil”.

CD/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos