São Vicente: Gestora hoteleira alerta para falta de profissionais para áreas “mais técnicas” do sector

Mindelo, 29 Abr (Inforpress) – A gestora do Oásis Hotel Porto Grande, Virna Ramos, alertou hoje, no Mindelo, para a falta de profissionais que se está a verificar em áreas “mais técnicas” no sector , mesmo com “muitos alunos” formados nas universidades.

Virna Ramos fazia esta chamada de atenção à imprensa, na sequência da sua participação na jornada realizada, hoje no Mindelo, pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Empresariais (ISCEE) sob a temática “Ambiente, sustentabilidade e turismo em São Vicente”

É sem dúvida, que, segundo a gestora do Hotel Porto Grande, em São Vicente, que sentem esta falta, mesmo com “muitos alunos formados” em turismo nas universidades do país, quando a nível de profissionais técnicos existe ainda esta lacuna.

“Neste momento, existe a Escola de Hotelaria e Turismo que dá um grande contributo neste sentido e recebemos bastantes estagiários na área de mesa e bar e manutenção, mas sentimos que existe esta necessidade”, reforçou esta responsável, para quem é preciso apostar em cursos profissionalizantes mais direccionados para áreas que o sector precisa realmente.

Outro dos assuntos, que conforme a mesma fonte, mostra-se de “grande importância” refere-se ao facto de que os estudantes, quando terminam as suas licenciaturas na área de turismo, não saberem realmente qual o contributo que podem dar ao sector.

Algo que deve passar, ajuntou, por trabalhar o perfil dos formandos, tendo em conta a falta de ligação existente, neste momento, entre a teoria, nas universidades, e a prática nas estruturas hoteleiras.

Este constrangimento, em que, conforme o gestor do curso de Gestão, Planeamento e Turismo no ISCEE em São Vicente, Américo Lopes, se baseiam estas jornadas, que tem uma “componente muito forte” de tirar os alunos da sala de aula.

Neste sentido, assegurou, além da parte teórica, esta reflexão contempla uma vertente prática a ser realizada na ilha de Santo Antão, a partir do dia 01 de Maio, onde, além de palestras junto de escolas e comunidades, vão fazer com que os discentes conhecem a realidade da ilha.

Algo que, di-lo Américo Lopes, também tem sido feito em São Vicente, com visitas por exemplo à zona piscatória de Salamansa pelas trilhas e a algumas empresas, entretanto, um conhecimento que pretendem alargar a todas a ilhas do país.

“O curso está a acompanhar o crescimento do turismo, que terá uma grande importância daqui a algum tempo e que cada vez mais as empresas do sector estão a dar mais importância a pessoas com formações específicas”, garantiu o coordenador do curso, que conta, neste momento, com 70 alunos entre São Vicente e Cidade da Praia.

A jornada do turismo do ISCEE abordou, durante o dia de hoje, temas como a realidade das unidades hoteleiras com a Virna Ramos e turismo e sustentabilidade ambiental com presidente da Biosfera 1, Tommy Melo.

Prossegue nesta terça-feira com uma tarde cultural e continua nos próximos dias em Santo Antão.

LN/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos