Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Gestão técnica da piscina oceânica será feita pelo Ministério do Mar e Instituto Marítimo e Portuário (c/áudio)

Mindelo, 01 Ago (Inforpress) – O ministro do Mar, Paulo Veiga, disse hoje que a gestão técnica da Piscina Oceânica da Laginha, em São Vicente, será feita pelo ministério que tutela, através da Direcção-Geral da Economia Marítima, e pelo Instituto Marítimo e Portuário.

Paulo Veiga, que falava à imprensa após a cerimónia de inauguração da infra-estrutura, explicou que a piscina ainda não tem o fundo de segurança pelo que, nesta fase, será utilizada apenas por pessoas que sabem nadar, para ministrar formações, pela Guarda Costeira e pelo Campus do Mar.

“O Instituto Marítimo e Portuário vai usar a piscina para treinar os seus nadadores-salvadores e para dar formações. O Ministério do Mar, através do Campus do Mar, também vai usar esta infra-estrutura, porque tem formações e precisa de espaço para nadar. Igualmente, a Guarda Costeira vai desfrutar desta piscina”, afirmou.

Segundo o governante, a piscina é um projecto-piloto que está em fase de melhoramento e, por isso, instou as associações de natação e utilizadores a fazerem “críticas construtivas para que os próximos projectos possam contemplar todos os aspectos necessários”.

Paulo Veiga disse esperar que dentro de três meses a piscina esteja a funcionar em pleno para terapias e utilização lúdica e com todas as condições de segurança.

Avançou ainda que quando o fundo de segurança estiver instalado, e se as escolas e pessoas com “know how” estiverem de acordo que a piscina pode ser pública, o ministério pensa lançar um concurso para a sua exploração.

A exploração do bar de apoio será feita pelo empresário chinês Lin Jie, que segundo o ministro, “apresentou a melhor proposta de equipamentos a nível técnico e de preço e investiu na infra-estrutura de apoio”.

“É um bar sem álcool e que vai ter produtos saudáveis, sumos de frutas naturais e de terra”, destacou o ministro.

A Piscina Oceânica da Laginha tem 25 metros de cumprimentos e 15 metros de largura. O fundo vai variar 80 e 120 centímetros de profundidade e a terceira terá uma maior profundidade, podendo ultrapassar dois metros.

O presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, disse que a inauguração da piscina é a concretização de um sonho das escolas de natação e dos sanvicentinos, que almejam um espaço para formação de jovens e também para terapêutico.

“Temos muitos nadadores e muitas praias na ilha, mas as coisas quando são bem feitas e organizadas de uma forma científica nos permitem melhores resultados e entrar em competições a outros níveis” defendeu o autarca.

CD/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos