São Vicente: Estilista Marcon apresenta desfile de moda baseado em tema covid-19 e reciclagem

Mindelo, 02 Dez (Inforpress) – O estilista mindelense Marcon apresenta no próximo dia 11 um desfile de moda tendo como tema “Covid-19, reciclagem, customização e alta-costura”, que marca o seu regresso depois de uma paragem por motivo de doença.

Com cerca de 30 anos de carreira no mundo da moda e onde ingressou como auto-didacta, Marcon, de nome próprio Manuel da Conceição, venceu o primeiro concurso de moda realizado em São Vicente, em 2006, e considera-se um dos poucos estilistas cabo-verdianos a mostrar o seu trabalho no estrangeiro, ao participar da Segunda Bienal de Jovens Criadores, realizada no Porto (Portugal), como Capital da Cultura, em 2001.

Por motivos de doença, Marcon disse à Inforpress, ter sido obrigado a fazer uma paragem de cerca de 13 anos e neste momento, já recuperado, pretende regressar com um desfile de moda na sua ilha natal, sob o tema “Covid-19, reciclagem, customização e alta-costura”, que acontece no próximo dia 11, no Pavilhão da Escola Salesiana.

“Além de divulgar a moda, pretendemos também chamar a atenção das pessoas e levar a uma maior consciencialização sobre essa doença, que devemos todos fazer a nossa parte”, explicou o estilista, que realiza o evento juntamente com a artesã Gilda de Almeida, cabo-verdiana residente nos Estados Unidos da América.

O tema pandemia, segundo a mesma fonte, vai ser conciliado com outros, como reciclagem e customização, no sentido de tornar “lixo em luxo”, que vão ser revelados em peças de vestuários feitas, por exemplo, em plástico e tricó, mas também em outros utensílios usados no dia-a-dia.
“Apesar da pandemia, o País não pode parar, a cultura não pode parar e a moda também não, essa é a razão de realizarmos esse

evento”, considerou Marco, criticando, entretanto, o Governo por “dar mais atenção aos artistas de música e deixar de fora artistas de outras áreas, que foram esquecidos durante a pandemia”.

Mesmo assim, o artesão confirmou que não vai baixar os braços para organizar o desfile, que acontece no Pavilhão da Escola da Escola Salesiana, com bilhetes a mil escudos e já com direito a buffet.

Conforme a mesma fonte, estão asseguradas as regras de segurança higiénico-sanitárias exigidas pelas autoridades e, inclusive, já contam com o apoio da Delegacia de Saúde de São Vicente.

“Cumpriremos com as regras de distanciamento, teremos dispensadores de álcool gel e o espaço que comporta cerca de 300 pessoas, iremos ocupar só com 100 a 150 pessoas”, assegurou Marcon, que promete “surpresas” no desfile, inclusive com a demonstração de jogos antigos.

LN/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos