São Vicente/Estado da Nação: MpD assegura que Governo cumpriu em “cerca de 80%” compromissos assumidos com sanvicentinos

Mindelo, 28 Jul (Inforpress) – Os deputados do Movimento para Democracia (MpD, poder), eleitos pelo círculo eleitoral de São Vicente, acreditam que o Governo já cumpriu em cerca de 80 por cento (%) com os compromissos assumidos com a ilha.

O porta-voz, João Gomes, que falava à imprensa, na Avenida Marginal do Mindelo, no âmbito da preparação para o debate do estado da nação marcado para esta sexta-feira, assegurou estar “confiante” no trabalho realizado pelo Governo, que sustenta no Parlamento.

“Não obstante, três anos consecutivos de seca severa, que afectou sobremaneira a vida dos cabo-verdianos, a verdade é que até Março de 2020, o País e a ilha de São Vicente, conheceram dinâmicas e progressos consideráveis”, considerou a mesma fonte, apontando o crescimento da economia próximo dos 6% e decréscimo do desemprego para 11%.

“Coisa que num passado recente eram inimagináveis”, lançou João Gomes, que referenciou diversos projectos como a Escola do Mar, Universidade Técnica do Atlântico, e Zona Económica Especial Marítima e várias obras iniciadas e a “bom ritmo” na ilha.

“Não obstante a pandemia e os maus anos agrícolas, os compromissos assumidos para São Vicente estão a ser cumpridos em cerca de 80% e o mandato só termina em Abril do próximo ano”, garantiu.

O MpD, segundo a mesma fonte, “rompeu com o passado recente em que a economia assentava no betão” e trouxe uma “nova visão” e com ela uma “economia centralizada nas pessoas, na produção no trabalho e no rendimento para as pessoas”.

E isso permitiu acções, ajuntou, “importantes e necessárias” para assegurar o investimento privado na ilha, que é um “exemplo paradigmático”.

“Hoje basta olhar para a Baía, Avenida Marginal, Laginha e Baía das Gatas, para se ver que com este Governo veio a esperança, veio a confiança e a realidade é outra”, considerou João Gomes, para quem São Vicente “caminha a passos largos para ser destino turístico de referência no norte do País”.

O porta-voz não quis reagir à posição dos deputados do Partido Africano para Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), que fazem leitura contrária e consideram que o Governo termina o mandato “sem nenhuma marca” na ilha.

Também mostrou a mesma indisponibilidade quanto ao assunto do outdoor feito pelo movimento Sokols, que decidiu denunciar os deputados de São Vicente, que votaram a favor do estatuto especial para a cidade da Praia.

LN/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos