Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Especialista chama a atenção para necessidade de haver psicólogos nos agrupamentos escolares

Mindelo, 29 Mar (Inforpress) – A neuro-pediatra portuguesa Rita Lopes da Silva considerou hoje, no Mindelo, que os agrupamentos escolares deveriam ter um psicólogo para, em conjunto com médicos e terapeutas, avaliar e elaborar estratégias de intervenção em casos de dificuldade de aprendizagem.

A especialista do Hospital D. Estefânia (Portugal) encontra-se em São Vicente para ministrar, com uma colega do Centro Materno Infantil do Norte de Portugal, uma acção de formação em “Dificuldade de aprendizagem – diagnóstico e intervenção”, no âmbito de um projecto da cooperação na área de Neuropediatria entre Cabo Verde e Portugal.

Rita Lopes da Silva considerou que essas estratégias de intervenção, seja com medicamentos ou estratégias em sala de aula, são essenciais para se conseguir chegar a todas as crianças que têm ritmos de aprendizagem diferentes e que deve começar “bem cedo”.

Daí, acrescentou, a importância que atribui a inclusão de professores nesta acção formativa, que são o público alvo, para poder lidar com essas crianças em sala de aula, desde o pré-escolar, através de temas como desenvolvimento tópico de uma criança e das principais causas das dificuldades de aprendizagem.

“Aos professores cabe suspeitar que haja um problema que referencia para cuidados de saúde ou psicólogos”, concretizou.

Sobre o percurso da parceria com o Hospital Baptista de Sousa, que vai na 13ª missão, a especialista portuguesa considerou que ela tem sido “muito positiva”, num trabalho centrado “em várias vertentes”, entre elas, nomeou, a assistencial em que avaliam as crianças em conjunto com os médicos locais, que “são parceiros e vão ficar capacitados” para eles próprios conseguirem avaliar e orientar melhor essa crianças.

“Estamos a espaçar as nossas vindas, começamos por vir duas vezes ao ano e agora são anuais e nosso grande objectivo é formar uma médica pediatra cabo-verdiana em Neuropediatria, o que vai acontecer em breve, para que o trabalho seja sustentável”, ajuntou Rita Lopes da Silva.

Na mesma linha, a directora do Hospital Baptista de Sousa, Ana Margarida Brito,  elogiou a parceria, até porque, considerou, em Cabo Verde não há esta especialidade de Neuropediatria, para além de essas missões incluírem consultas “in loco” e em que as crianças já fazem todo o tratamento em Cabo Verde, com ajuda dos especialistas locais.

“Tem sido uma óptima ajuda para a nossa população”, sintetizou Ana Brito, que disse tratar-se de uma parceria para durar e que, depois da ilha de Santiago, deve ainda abarcar a ilha de Santo Antão.

Paralelamente, o Hospital Baptista de Sousa acolhe hoje uma outra acção de formação, esta denominada “Curso teórico e prático em cirurgia ginecológica”, direccionada aos profissionais de saúde da área.

O curso, com uma vertente teórica e outra prática, tem por objectivo a partilha de conhecimentos entre profissionais do Brasil e de Cabo Verde e será ministrado por três médicos ginecologistas e um anestesiologista brasileiros.

AA/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos