São Vicente: Delegado de Saúde conta iniciar vacinação de oito mil adolescentes na quinta-feira (c/áudio)

Mindelo,13 Dez (Inforpress)- O delegado de Saúde de São Vicente, Elísio Silva, disse hoje que espera iniciar o processo de vacinação dos cerca de oito mil adolescentes existentes na ilha, na quinta-feira, com a deslocação de equipas para as escolas.

Elísio Silva, que falava à imprensa após encontrar-se com o Observatório da Cidadania Activa de Cabo Verde para falar sobre o processo de vacinação na ilha, disse esperar que com as equipas de vacinação criadas em São Vicente terá todos os adolescentes vacinados em cinco dias.

“Já recebemos a vacina da Pfizer para iniciar a vacinação dos adolescentes. Em São Vicente temos mais de oito mil adolescentes para vacinar nesse período e já hoje de manhã tivemos um encontro com a delegada do Ministério da Educação, com quem estivemos a planear a vacinação nas escolas, com a deslocação das equipas da delegacia de saúde para vacinar os adolescentes sala por sala”, informou.

Conforme o delegado, também está a iniciar a dose de reforço (3ª dose) para as pessoas com mais de 60 anos, para doentes crónicos, para profissionais de saúde, bombeiros, Polícia Nacional, Forças Armadas, professores e funcionários das escolas.

No entanto, a nível de vacinação geral indicou que São Vicente já conta com mais de 92 por cento (%) da população vacinada com a primeira dose e mais de 84 % com a segunda dose contra a covid-19.

“Estamos muito bem, a população tem aderido em massa e já ultrapassamos o que foi pedido pelo Governo, que era 70 % da população”, congratulou-se.

Segundo Elísio Silva, não há casos confirmados da variante Omicron em São Vicente, mas devido ao aproximar das festas do Natal e do fim-de-ano, que segundo ele são festas que podem servir de foco de transmissão, o mesmo aconselhou que se devem privilegiar festas em família, manter as regras de distanciamento social, uso de máscaras e álcool gel.

Mas avançou que ao participar em actividades com grande número de pessoas é aconselhável fazer teste, independentemente de se estar vacinado ou não, porque nesses casos é mais fácil transmitir o vírus para muitas pessoas.

CD/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos