Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente/Covid-19: Equipa de fiscalização suspende actividades em armazém de venda a grosso e pastelaria (c/áudio)

Mindelo, 13 Mai (Inforpress) – A líder da equipa multidisciplinar criada para fiscalizar a implementação das medidas para conter a covid-19, em São Vicente, informou hoje que suspendeu as actividades comerciais num armazém de venda a grosso e numa pastaria por incumprimento.

Vitória Veríssimo, do Serviço Nacional da Protecção Civil, integra a referida equipa multidisciplinar que esteve hoje no terreno em mais um acto de fiscalização.

Segundo a mesma fonte, esses dois estabelecimentos tiveram as suas actividades suspensas por não terem implementado as medidas contra a covid-19 e de controlo de pragas.

“Suspendemos as actividades e a abertura depende do próprio operador e do tempo em que ele repõe a normalidade. Se for em duas horas ou em 24 horas ele chama a equipa que vai averiguar se o lugar realmente já está limpo. E, de acordo com as medidas sanitárias, o lugar é automaticamente reaberto”, explicou a responsável, para quem a abordagem aos operadores tem sido feita de forma pedagógica.

“Tem uma parte pedagógica, porque encontramos muitos operadores que desconhecem a lei. Mas, o facto de desconhecerem não os alivia do seu cumprimento”, realçou, sublinhando, entretanto, que o País já tem um ano de pandemia, existem vários artigos em todo mundo a circular à volta de infecção e todos dias há pessoas a morrer em Cabo Verde por causa da covid-19.

Por isso, garantiu que a parte pedagógica é feita, mas sem descurar a actuação da lei.

Além de suspender actividades, Vitória Veríssimo destacou que a equipa multidisciplinar já atribuiu o “Selo de

Conformidade Sanitária” a um estabelecimento no qual, apesar de não ter solicitado o selo, durante a fiscalização, constataram o cumprimento de todas as medidas exigidas.

A líder da equipa multidisciplinar também informou que, no último fim-de-semana, foram suspensas as actividades em oito bares por incumprimento do horário de encerramento. Mas explicou que se trata de uma suspensão temporária.

“É uma suspensão temporária por incumprimento da lei. pedimos-lhes para não serem recorrentes , porque se forem recorrentes, serão autuados pela Polícia Nacional (PN) e pela Inspecção-Geral das Actividades Económicas (IGAE) e o processo seguirá os seis trâmites legais”, adiantou.

A equipa multidisciplinar foi criada em Junho do ano passado, e para e além da Protecção Civil, conta com elementos das Forças Armadas, da PN, da IGAE, da Inspecção Geral do Trabalho (IGT), da Delegacia da Saúde, da fiscalização da câmara de São Vicente e da Entidade Reguladora Independente para a Saúde (ERIS).

Durante esse tempo, os principais incumprimentos que têm constatado prendem-se com as medidas contra a covid-19, algum caso por desconhecimento outros por laxismo.

A título de exemplo, citou o não uso de máscaras na via pública, a falta de marcação no piso e separadores entre o atendente e o cliente nos estabelecimentos, a falta de higienização das mãos à entrada e a não utilização de máscaras dentro de espaços fechados.

CD/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos