Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Combate contra o alcoolismo passa também por impor autoridade no âmbito da lei – Manuel Faustino

 

Mindelo, 21 Jul (Inforpress) – O chefe da Casa Civil da Presidência da República, Manuel Faustino, considerou hoje, no Mindelo que, no combate ao alcoolismo, para além de “educar, convencer e explicar”, há que “impor a autoridade” que a lei autoriza.

O responsável falava no acto que marca o início da experiência-piloto de descentralização da campanha “Menos Álcool, Mais Vida”, de iniciativa do Presidente da República, na Região Sanitária de Santiago Norte e na ilha de São Vicente.

É que, segundo a mesma fonte, está-se a falar de um “problema gravíssimo” por isso, reforçou, lá onde for necessário “impor a autoridade” não se pode “olhar para o lado”.

Aliás, a gravidade da situação do alcoolismo em São Vicente, por exemplo, ficou patente nas declarações do delegado de Saúde da ilha, Elísio Silva, que indicou que 9,6 por cento (%) dos óbitos registados fora do âmbito hospitalar, ou seja 2,4 em cada 25 óbitos, tem como causa o alcoolismo.

A mesma fonte deu conta ainda que “mais de 80%” dos enforcamentos registados nos últimos anos em São Vicente – que “estão a aumentar” –  têm na base o alcoolismo, e que “os picos de aumento da tuberculose” têm –se registado na ilha após eventos como o Festival da Baía das Gatas, o Fim de Ano e o Carnaval.

Apesar deste quadro, de uma forma geral, Manuel Faustino, que é psiquiatra de formação, vê “coisas importantes” a acontecer em São Vicente, no âmbito da prevenção do alcoolismo, a começar, sustentou, pela iniciativa da câmara municipal de proibir publicidade em outdoors em relação ao álcool, o que classificou de medida “quase revolucionária”.

“Estamos a aprender aqui em São Vicente, sabemos que os centros de saúde em articulação com a delegação do Ministério da Educação estão a preparar uma grande ofensiva a nível desta problemática”, concretizou Manuel Faustino, ou seja, a campanha a nível nacional “vai beneficiar” com aquilo que são as “boas práticas”.

Em relação às “acções concretas” em direcção à São Vicente, no âmbito da campanha “Menos Álcool, Mais Vida”, o chefe da Casa Civil da Presidência da República indicou que já existe um esboço de um plano de actuação que envolve a saúde, a educação, a câmara municipal e outras entidades, rumo a um “trabalho harmonioso”.

“Vamos trazer as experiências a nível nacional registadas já em Santiago e outras ilhas, ver as boas práticas de São Vicente e ouvir as pessoas que estão no terreno, as confissões religiosas, os militares e a Polícia Nacional”, concretizou.

A campanha “Menos Álcool, Mais Vida” completa agora o primeiro ano de actividades e, após ter “contribuído para que a problemática do uso abusivo de álcool passasse a ter maior visibilidade” e para o aumento da consciência das suas “complexidade e gravidade”, chegou agora a vez do investimento na descentralização.

Neste âmbito, foram escolhidas a Região Sanitária de Santiago Norte e a Ilha de São Vicente como espaços para as experiências piloto de descentralização, as quais serão replicadas em outras partes do arquipélago.

AA/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos