São Vicente com ruptura de stock de gás butano da marca Shell

Mindelo, 16 Fev (Inforpress) – A ilha de São Vicente regista neste momento uma ruptura principalmente de garrafas de seis quilos de gás butano da marca Shell e a distribuidora Vivo Energy assegura dever-se a atrasos nos fornecedores e problemas de transporte.

 Os consumidores, por todas as zonas da ilha, têm deparado há já alguns dias com a falta de garrafas de gás da Shell, principalmente as de 12 quilos, mais usadas, e pouca quantidade das garrafas de três e seis quilos.

Esta situação, que a distribuidora Vivo Energy, confrontada pela Inforpess, garantiu estar relacionada com “atrasos pontuais” por parte do fornecedor.

“O que tem posto em causa a disponibilidade de produto no país e o regular fornecimento das ilhas, por parte das petrolíferas, facto que aliado às limitações de armazenamento de produto a nível nacional, vem condicionando a nossa capacidade de enchimento e resposta às necessidades do mercado”, justificou o presidente do conselho de administração da empresa, João Oliveira e Sousa.

A última descarga do navio butaneiro ocorreu, segundo a mesma fonte, com “mais de oito dias de atraso”, o que os forçou a reajustar a programação, para “poder colmatar a situação no País em geral”.

“Acresce ainda o facto do nosso navio de distribuição OSTREA ter ficado retido durante três dias em São Vicente, devido a aspectos relacionados com a covid-19. Fomos ainda confrontados com condições meteorológicas adversas, que afectaram o estado do mar e impediram por mais de 48 horas o nosso navio de atracar na ilha do Fogo, levando a atrasos em cadeia, no tocante ao fornecimento do país”.

Entretanto, segundo a mesma fonte, neste momento, não só a programação foi reajustada, como estão a usar meios extra por forma a fazer chegar o gás o “mais rapidamente possível” a todos as ilhas.

“Estamos ainda a proceder a um reforço de stock das ilhas, para aumentar a nossa capacidade de distribuição”, reiterou João Oliveira e Sousa.

E no caso de São Vicente, em particular, a Vivo Energy implementou desde a primeira hora, conforme a mesma fonte, um “plano de contingência de reposição de stock”, e a situação está “gradualmente a voltar à normalidade”.

“No caso específico da ilha de São Vicente, o fornecimento de gás já foi retomado desde a semana passada”, asseverou João Oliveira e Sousa, contrariando a situação vivida neste momento pelos consumidores.

LN/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos