São Vicente: Cerca de 200 alunos da Escola Salesiana participam no programa extracurricular ArtiSport

Mindelo, 17 Out (Inforpress) – Cerca de 200 alunos do 1º ao 4º ano do Ensino Básico da Escola Salesiana participam no programa extracurricular “ArtiSport”, criada para preencher o tempo livre com actividades lúdicas e educativas, desporto, música, plástica, apoio ao estudo e pastoral.

Em declarações à Inforpress, a professora de educação artística e coordenadora do ArtiSport, Celmira Veríssimo, explicou que o programa visa preencher os tempos lectivos não presenciais dos alunos nesta época de pandemia que obrigou à divisão das turmas em dois grupos, ou seja, concretizou, quando um grupo estiver em aulas presenciais o outro estará no Artisport.

“Este ano a Artisport propôs aos pais que, em vez de os alunos ficarem em casa, porque já estiveram quase seis meses sem contactos com conteúdos de estudo, tivessem uma aprendizagem e continuassem ligados a conteúdos lectivos”.

Segundo a responsável, o programa oferece actividades lúdicas, educativas, desportivas, musicais (aula de flauta), plástica, apoio ao estudo e pastoral, esta última porque que se trata de uma escola católica.

“As formações acontecem em ambientes abertos e são ministrados por professores formados com apoio de monitores, contratados pela Escola Salesiana de Artes e Ofícios”, indicou a mesma fonte.

Os alunos do 1º e do 3º ano participam nas actividades na Escola Salesiana e na Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo (ALAIM) enquanto os do 2º e do 4º ano fazem actividades no Centro Cultural do Mindelo, na Alliance Française e no parque infantil da Praça Nhô Roque.

Para Celmira Veríssimo, esta é uma forma de ajudar os pais que têm que trabalhar e que estavam aflitos com a ideia de deixar os filhos em casa sem acompanhamento.

“O principal objectivo do Artisport e da Escola Salesiana é cuidar dos alunos. Temos outra preocupação que são os pais que têm a vida organizada, têm que trabalhar e não têm onde deixar as crianças. E se elas ficarem em casa fazem outras actividades que não tem nada a ver com o estudo”, sintetizou a professora, para quem o programa poderá ser alargado para os outros trimestres caso a situação se mantiver.

CD/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos