Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Centro Social SOS lança programa de mais de 60 mil contos para beneficiar 200 famílias e 800 crianças (c/áudio)

Mindelo, 19 Nov (Inforpress) – A directora do Centro Social SOS, em São Vicente, disse hoje à Inforpress que o Programa Reforço Familiar e Protecção Infantil, no valor de 550 mil euros (cerca de 60.648.500 escudos), beneficiará 200 famílias e 800 crianças.

Graça Gomes falava à Inforpress, no Mindelo, à margem do lançamento do referido programa, o segundo desta natureza desenvolvido pelas Aldeias SOS, em São Vicente, para beneficiar quatro comunidades carentes.

Segundo a responsável o programa, que tem o financiamento do Governo Alemão e do Hermann Gmeiner Fonds, da Alemanha, será realizado dentro das comunidades de Ribeirinha, Fonte Filipe, Ribeira Bote e Monte Sossego com foco específico na protecção integral da criança, através de um trabalho holístico com as suas famílias, em termos de cuidados parentais e de autonomia financeira.

“As comunidades foram escolhidas após um estudo de fiabilidade, feito em 2020, e que levou os consultores a propor que fossem trabalhadas essas quatro comunidades”, explicou.

Segundo a mesma fonte, apesar do lançamento acontecer agora, o programa teve início em Setembro e tem a duração de 40 meses, pelo que deve prolongar-se até 31 de Dezembro de 2024.

“Será desenvolvido numa forte parceria onde os principais parceiros da sua implementação são as associações de base comunitária. E depois terá uma rede de parceiros que suportará todo o trabalho desde instituições públicas e privadas, cumprindo a missão de cada um, mas de forma focalizada e concertada para dar suporte a essas famílias”, acrescentou a directora do Centro Social das Aldeias SOS em São Vicente.

De acordo com a nota conceitual do programa, objectivo final deste programa, é ter as crianças bem cuidadas em São Vicente para que cresçam num ambiente familiar, acolhedor e protector.

Além das 800 crianças, 90 por cento (%) das 200 famílias que serão beneficiadas, devem ser mães solteiras. O mesmo documento revela que vai enviar 30 representantes de estruturas ou organizações de base comunitária, consistindo em 16 membros de quatro associações (quatro por cada associação) e 14 membros da rede de apoio à família de parceiros governamentais e da sociedade civil.

CD/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos