Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Centro Irmãos Unidos expande dormitórios para albergar 20 rapazes em situação de vulnerabilidade (c/áudio)

Mindelo, 31 Jul (Inforpress) – O Centro Irmãos Unidos na zona de Chã de Alecrim, dirigido pela Cáritas em São Vicente, expandiu os seus dormitórios e aumentou a sua capacidade para albergar 20 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

As obras de expansão do centro, orçadas em cerca de seis mil contos, contaram com o apoio da Fundação Enfant du Sud, da França, e da Câmara Municipal de São Vicente.

Segundo a directora da Cáritas, em São Vicente, Maria Manuela, a expansão dos dormitórios teve como objectivo “dar mais comodidade às crianças” e aumentará o número de crianças e jovens acolhidos no centro, uma vez que “a demanda de crianças de e na rua é uma realidade que está a tomar proporções preocupantes”.

“Esta obra de ampliação irá dotar o centro com um dormitório que albergará 20 crianças. Isto foi possível graças ao financiamento da Fundação Enfant du Sud, da França, que tem por missão o desenvolvimento humano e que tem como acção prioritária a protecção de crianças e o seu bem-estar”, destacou, lembrando a parceria da câmara municipal que abraçou o projecto e os demais parceiros que apoiam a Cáritas.

Para o presidente da câmara de São Vicente, Augusto Neves, tem sido uma preocupação da edilidade, nos últimos anos, desenvolver um “trabalho nobre que é cuidar da juventude e das crianças que necessitam de apoio”.

“Temos uma ilha com muitas dificuldades, um País muito pobre e as pequenas coisas têm um valor enorme e um sentido grande. Por isso, que eu sinto que esse trabalho aqui realizado, essas duas fases, em tão pouco tempo, têm sido um esforço enorme daqueles que se dedicaram para o bem comum”, afirmou.

Por sua vez, o bispo da Diocese do Mindelo, que abençoou o espaço, disse que “a razão de ser da Cáritas é promover as pessoas e estar próximo de quem mais precisa.

“Este espaço corresponde à vocação e missão da Cáritas que é fazer o bem sem olhar a quem, independentemente de partilhar os mesmos espaços, a convivência e o credo”, defendeu.

O Centro Irmãos Unidos, criado em 1977, foi uma iniciativa de António da Graça, também conhecido por Sr. Toi, antena da Cáritas que trabalhou com os primeiros jovens com idade compreendida entre 15 e 25 anos. A partir de 1991, passou a ser gerido directamente pelo Secretariado da Cáritas.

Em Janeiro de 2019, foi transformado em centro semi-fechado, numa parceria com a câmara municipal, que prometeu arcar com as despesas de funcionamento orçadas em três mil contos anuais, e de outras entidades que formam o núcleo criado para eliminar as crianças das ruas de São Vicente.

CD/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos