São Vicente: Caminhada rosa movimenta mais de duas mil pessoas – organização

Mindelo, 28 Out (Inforpress) – A caminhada rosa, para chamar a atenção para a luta contra o cancro da mama, movimentou hoje, no Mindelo, mais de duas mil pessoas, o que deixou a presidente da LCCC, Conceição Pinto, “muito contente”.

“Uma verdadeira multidão” que invadiu as ruas e zonas de São Vicente, na manhã de hoje, e que a presidente da Liga Cabo-verdiana Contra o Cancro (LCCC) disse não conseguir calcular com “fidelidade”, mas disse acreditar tratar-se de “mais de duas mil”.

“O que nos deixa muito contente por ver que as pessoas estão a preocupar-se com essa questão do cancro da mama”, ressalvou Conceição Pinto, que acrescentou estar “ainda mais contente” por ver que as mulheres estão a recorrer aos serviços de Saúde “mais cedo” e estes serviços, por sua vez, estão a conseguir dar uma “melhor resposta”.

Uma “grande adesão” nesta IX edição da marcha, que, segundo a mesma fonte, tem conseguido atingir os objectivos de chamar atenção para o problema do cancro da mama.

“É um problema que afecta muitas mulheres e alguns homens aqui em Cabo Verde e queremos ultrapassar a fase em, que a doença é diagnosticada já muito avançada”, lançou a responsável, incidindo sobre a necessidade de se estar atento para diagnosticar o “mais precocemente possível” e assim aumentar as hipóteses de cura.

Uma mensagem que, para Conceição Pinto, “começa a ter impacto”, uma vez que a cada edição da caminhada rosa vê-se “mais gente a participar, de todas as idades e, principalmente, mais homens”.

“Os homens podem ter essa doença, mas também ajudar a sensibilizar as mulheres para a prevenção e recorrer aos cuidados de saúde atempadamente”, disse a mesma fonte, que consegue indicar “com certeza” o de cancro da mama, juntamente com o de colo de útero, como os que “mais matam mulheres” em Cabo Verde.

Tendência que, segundo a mesma fonte, a LCCC quer continuar a lutar para diminuir os números.

A caminhada, que se iniciou no largo do Estádio Adérito Sena, perto da sede da LCCC, percorreu algumas artérias da cidade do Mindelo, passando pelas zonas do Madeiralzinho e Chã de Alecrim para terminar na praia da Laginha, com uma sessão de ginástica para descontrair.

Contou com a participação de várias e entidades e inclusive dos vários ginásios da ilha, entre estes o GORH ginásio, que, representado por Ivone Mendes, assegurou ter participado da iniciativa por a mesma encaixar nos objectivos a que se propõem, ou seja, a de “levar as pessoas a ter uma vida saudável”.

“Quanto mais saudável estivermos, melhor saberemos cuidar de nós mesmos e prevenir contra o cancro”, disse Ivone Mendes, que  se congratulou por outros colegas de outros ginásios também se preocuparem  com “esse tipo de causa”.

Carlos Lima, por seu lado, garantiu que a empresa Climar, que representou, há alguns anos se posiciona como um “parceiro da LCCC”, e que, inclusive, neste ano, doou cem escudos de cada camisola vendida.

“Porque, do cancro ninguém está livre e é uma questão que toca toda gente”, defendeu o empresário, que espera agora a mesma adesão de homens e mulheres, para o “Novembro Azul”  de prevenção do cancro da próstata.

“Temos que ter consciência cívica das coisas que dizem respeito a todos nós”, concretizou.

A LCCC desde do inicio do mês de Outubro tem organizado, em parceria com outras instituições, várias actividades em todo o país para assinalar e chamar atenção para a causa do cancro, que terminam nesta quarta-feira, 31, sendo ponto alto a marcha rosa.

LN/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos