Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Câmara quer fazer “negócio da china” com privado, PAICV entra com processo judicial

 

Mindelo, 08 Mai (Inforpress) – O PAICV anunciou hoje que vai até às “últimas consequências”, ao tribunal inclusive, para travar um “negócio da china” que a câmara de São Vicente pretende fazer com um empresário para prejudicar os munícipes.

A autarquia pretende entregar um terreno de 5800 metros quadrados, onde funciona a academia de futebol Carlos Alhinho, a um empresário da praça, para receber em troca um outro espaço, com menos de metade da dimensão, junto ao Hospital Baptista de Sousa, para alargamento da infra-estrutura de saúde, mas o PAICV opõe-se vivamente e ameaça com tribunal.

A Assembleia Municipal de São Vicente agendou o assunto para a sessão desta terça-feira, mas o PAICV antecipa-se e denunciou hoje, em conferência de imprensa, o “negócio da china” para lesar os interesses dos munícipes.

O presidente regional do PAICV, Alcides Graça, reconhece que o hospital precisa ser alargado, mas não concorda com o que chama “negócio da china” para promover a “especulação imobiliária” passando para o empresário Manuel Santos, um “fervoroso apoiante do MpD”, um espaço nobre de vocação desportiva.

Alcides Graça apelou ao “povo de São Vicente” para se pronunciar na terça-feira, na Assembleia Municipal, e prometeu que o PAICV entrará com um processo no tribunal para defender os interesses de São Vicente.

“O património é de São Vicente, não é do presidente da câmara (Augusto Neves)”, apontou o líder local do PAICV, para quem o negócio, um facto praticamente consumado, “cheira mal”.

AT/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos