Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Câmara municipal condiciona acesso ao mercado de peixe

Mindelo, 18 de Mar (Inforpress) – A Câmara Municipal de São Vicente (CMSV) restringiu o acesso ao mercado de peixe apenas a pessoas que vão fazer as suas compras e interditou visitas com outros propósitos para minimizar a concentração de pessoas.

Esta informação foi avançada hoje em conferência de imprensa pelo presidente substituto da CMSV, Rodrigo Rendall Martins, como uma das medidas de prevenção da autarquia contra o Covid-19.

Segundo a mesma fonte, outras medidas estão a ser equacionadas visando a organização do atendimento nos serviços municipais e com vista à diminuição de concentração de pessoas. Pelo que, sublinhou, os vereadores vão-se reunir esta quinta-feira para analisar o atendimento interno na CMSV.

“Em articulação com o Governo e instituições diversas e a sociedade civil, continuaremos a analisar com cuidado as situações e a tomar, na esfera das competências da CMSV, as melhores decisões no domínio da prevenção”, disse Rodrigo Rendall que exortou a sociedade civil a cumprir as medidas do Governo, autarquia, Delegacia de Saúde e Ministério da Saúde.

No comércio informal, Rodrigo Rendall avançou que “o serviço de fiscalização está a trabalhar na sensibilização” das vendedeiras ambulantes sobre o Covid-19 e sobre outros aspectos que “merecem todo o cuidado”.

Igualmente, anunciou que a câmara realizou encontros com a Delegacia de Saúde e com a Protecção Civil e está a trabalhar com a sociedade civil.

Adiantou também que estão a analisar a ideia de “limitar a presença de pessoas e o período de vendas” no mercado na Praça Estrela.

Questionado se o campeonato de futebol vai manter no Estádio Adérito Sena, o presidente substituto disse que “o futebol não depende da decisão directa da autarquia”, mas da federação.

Mas, disse acreditar que “é um assunto que devem estar a analisar”, sobre o qual a Federação Cabo-Verdiana de Futebol “vai tomar uma decisão o mais rápido possível”.

A mesa fonte esclareceu que o Estádio Adérito Sena tem uma gestão conjunta entre a federação e a câmara e, por isso, vão ouvir a federação e as associações desportivas.

Acrescentou ainda que na reunião desta quinta-feira com a equipa camarária vão discutir a questão dos espaços desportivos e outros que estão sob a gestão da câmara no sentido de cancelar as actividades, em articulação com outras intuições.

Questionado se há alguma medida que visa apoiar as micro e pequenas empresas, sobretudo a nível fiscal, porque poderão sofrer algum impacto desta crise, Rodrigo Rendall afirmou que” é algo a analisar” e lembrou que “esta pandemia tem efeito em todos”.

“Consoante a análise das situações vamos tomando medidas e definindo possíveis estratégias de apoio. Entre outras estratégias, poderá estar em cima da mesa o alargamento, mediante aprovação da CMSV, do tempo de pagamento de impostos e outras medidas que vão ser tomadas sempre em articulação com o Governo”.

Com a decisão do Governo de antecipar as férias escolares para o dia 23, os jardins-de-infância afectos à Câmara Municipal de São Vicente também serão encerrados.

Conforme o presidente substituto, “há decisões que foram tomadas pelo Governo e pela câmara” e esta, “numa perspectiva pedagógica, vai fazer com que sejam cumpridas”. Mas, não descarta “medidas coercivas”, lembrando que “a Polícia Nacional vai fazer o seu trabalho”. Apesar disso, defendeu que “as pessoas estão cientes de que há que haver prevenção de todos”.

Estas medidas, segundo o presidente substituto, vão vigorar até uma nova avaliação. Mas avançou que a equipa camarária fará um ponto de situação todas as semanas com o foco naquilo que se está a passar a nível nacional e nas medidas anunciadas pelo Governo.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infectou mais de 189 mil pessoas, das quais mais de 7.800 morreram. Das pessoas infectadas em todo o mundo, mais de 81 mil recuperaram da doença.

O surto espalhou-se por mais de 146 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

No entanto Cabo Verde ainda não registou nenhum caso de infecção pelo Covid-19.

CD/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos