Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Câmara “duvida” de visita de Alcides Graça ao quartel dos bombeiros e acusa político de desinformar população

Mindelo, 08 Ago (Inforpress) – O vereador José Carlos da Luz acusou hoje o líder do PAICV (oposição), Alcides Graça, de “desinformar e mentir” à população sobre a situação actual dos bombeiros municipais, ao invés de procurar “informações correctas”.

Na quarta-feira, 08, em conferência de imprensa, o responsável da Região Política de São Vicente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Alcides Graça, classificou de “degradante e indigno” a situação dos bombeiros municipais, situação que disse ter constatado durante uma visita ao quartel dos bombeiros de São Vicente, na terça-feira, 06.

Hoje, também em conferência de imprensa, em resposta, o vereador que se ocupa das áreas de Fiscalização Municipal, Protecção Civil e Segurança e Educação, começou por pôr em causa a “suposta visita” do político aos bombeiros, pois, segundo José Carlos da Luz, “em nenhum momento” o comandante da corporação recebeu “qualquer entidade”, e “nem Alcides Graça como presidente da Comissão Política do PAICV ou como cidadão comum”.

“Mais uma mentira”, lançou o vereador, que desmentiu Graça ainda quanto ao número de bombeiros efectivos, 11 de acordo com o PAICV.

“Neste momento, temos 21 bombeiros efectivos e 15 voluntários”, concretizou o vereador, dos quais seis dos efectivos se encontram de baixa, ou seja, um aposentado por incapacidade e cinco retirados do serviço de turno por indicação médica, mas que continuam a prestar serviço não operativo.

O vereador confirmou ainda que os cinco bombeiros efectivos que se encontravam a prestar serviço, no âmbito de um protocolo, no aeroporto de São Vicente, vão regressar à corporação municipal “em breve”.

Relativamente à escassez de equipamentos, a mesma fonte declarou que os bombeiros receberam, depois de 2016, duas viaturas “zero quilómetros” de combate a incêndio e outros equipamentos como geradores, macas e tendas, entre outros, para além de quatro ambulâncias operacionais.

“Com é possível falar em situação degradante quando, com a aprovação do regulamento interno, os bombeiros viram o seu salário duplicado, foi instituído subsídio de turno de 20 por cento (%) e subsídio de risco”, indicou, para além de gratificações pelo trabalho prestado à Enapor, entre 30 a 50%, e as duas refeições distribuídas diariamente aos bombeiros.

Sobre a alegada quantia de 200 mil contos “guardada pela câmara”, segundo Alcides Graça, para “obras eleitoralistas”, José Carlos da Luz lembrou que o mandato é de quatro anos e, em concreto sobre a utilização da verba, disse que o concurso foi lançado “há muito tempo”, estando a autarquia em fase de avaliação das propostas para a asfaltagem da estrada da Ribeirinha e de outras no centro da cidade do Mindelo.

O vereador referiu ainda que o orçamento da câmara para o próximo ano vai incluir verba para a contratação de pelo menos cinco bombeiros profissionais.

AA/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos