São Vicente: Cabo Verde vai ter mais uma empresa de transformação de plástico – responsável

Mindelo, 08 Jun (inforpress) – Uma micro-empresa em fase de criação, em São Vicente, equaciona processar e reaproveitar o plástico que se encontra acumulado nas áreas costeiras, mas também a nível doméstico, anunciou hoje a mentora do projecto, Vânia Teófilo.

Depois do Paul, em Santo Antão, que já tem uma unidade de transformação de plástico, agora vai ser a vez de São Vicente ter também uma micro-empresa de processamento e reaproveitamento desse material.

A fábrica que, como explicou a responsável, ainda encontra-se em fase de criação, mas ao ser implementada vai processar diferentes tipos de plástico, “diminuindo um pouco aquela parte que vai para o lixo e que depois vai parar às áreas costeiras”, segundo a mesma fonte.

Assim, numa fase embrionária, a empresa, que tem pela frente uma jovem que aposta no empreendedorismo, conta trabalhar com o material que se encontra na orla marítima, mas também derivado do consumo doméstico.

Projecto esse que se insere no Empreamar-CV, programa institucionalizado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas (INDP) em parceria com a Universidade de Cabo Verde, com financiamento da Cooperação Espanhola.

“O Empreamar- CV visa promover os sectores de negócio ligados  ao sector da economia azul”, elucidou a directora do Departamento de Promoção do INDP,  EnÍsia da Cruz, que adiantou à Inforpress que o programa vai finalizar em Agosto próximo.

Tanto assim é que já se submeteu para financiamento um novo projecto, na mesma linha de ideia, que se designará Empreazul.

“Este tem como objectivo a partilha de experiência desses empreendedores que foram vencedores  das ideias de projecto do Empreamar-CV , que irão para a Vigo (Espanha) interagir com os colegas  e também participar em acções de formação”, esclareceu a mesma fonte.

O anúncio da nova empresa de transformação de plástico constou da apresentação do tema “A problemática actual dos plásticos nos oceanos e possíveis soluções”, organizada pela própria Vânia Teófilo, que se inseriu no ciclo de conferências promovido pelo INDP para celebrar o Dia Mundial dos Oceanos, assinalado hoje.

A mensagem de Vânia Teófilo incidiu na ideia de se aumentar a oferta de reutilização de diferentes tipos de plástico e também criar condições para que as pessoas possam contribuir para essa reciclagem, sem que lhes traga um custo ou inconveniente maior.

A abertura do evento foi feita, no Mindelo, pelo secretário de Estado adjunto para o Ministério de Economia Marítima, Paulo Veiga.

LN/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos