Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Cabo Verde vai ter laboratório de controlo antidopagem para cobrir a sub-região africana – presidente da ONAD-CV

 

Mindelo, 22 Nov (Inforpress) – Cabo Verde está a preparar a instalação de um laboratório de controlo antidopagem que servirá o país e toda a sub-região africana onde não existem, actualmente, laboratórios acreditados pela Agência Mundial Antidopagem que prestam este serviço.

A informação foi avançada hoje no Mindelo, pelo presidente da Organização Nacional Antidopagem de Cabo Verde (ONAD- CV), Emanuel Passos, à margem de um seminário organizado em parceria com o Instituto Universitário da Educação (IUE) de São Vicente, com o objectivo de educar e sensibilizar professores e a comunidade desportiva contra a dopagem no Desporto.

Segundo explicou Emanuel Passos, a ONAD-CV está a trabalhar no sentido de se conseguir financiamento para a montagem de um laboratório próprio e acreditado pela Agencia Mundial Antidopagem (AMA) de modo a transformar o país numa referência a nível da Africa Ocidental, onde não existe, actualmente, nenhum laboratório acreditado pela agência reguladora.

“Havia um na Africa do Sul, mas foi suspenso e nós estamos a olhar para essa inexistência como uma oportunidade não só de transformar Cabo Verde numa referência a nível africano como também, na possibilidade de prestar serviços aos outros países criando um laboratório autossustentável”, afirmou.

O presidente da ONAD-CV adiantou ainda que já estabeleceram vários contactos com possíveis parceiros que poderão ajudar na concretização deste projecto, nomeadamente um acordo de parceria directamente com a agência portuguesa que será rubricado no início do próximo mês.

Além de Portugal a ONAD-CV está a trabalhar ainda com a Organização da Zona 02 e 03 da qual foram eleitos recentemente membros do conselho executivo e com a própria Organização Mundial Antidopagem e a UNESCO no sentido de se efectivar esse projecto.

Quanto ao seminário organizado no Mindelo o presidente da ONAD-CV explica que faz parte da estratégia da organização em promover ações de sensibilização contra a dopagem no desporto e vê nos professores de educação física um veiculo “fundamental” de transmissão dessas informações que pretendem levar aos atletas.

Emanuel Passos esclareceu que a ONAD-CV enquanto organização responsável pela luta contra a dopagem no desporto, para além de ter a função de detectar e fazer cumprir as violações contra dopagem, também tem um papel “fundamental” na sensibilização e educação dos agentes desportivos.

“Com isso queremos dar um sinal de que antes de castigar e reprimir é preciso fornecer as informações para que os atletas não transgridem as normas antidopagem”, explicou este responsável, que confirmou que muitos atletas às vezes são penalizados por puro desconhecimento das substâncias proibidas.

O director da IUE, Albertino Martins, afirmou, por seu turno, que é de bom grado que receberam esta proposta da ONAD-CV de realizar este seminário tendo em conta que a missão de formar professores exige esta responsabilidade, particularmente pelo facto de ministrarem cursos de educação física, inda mais quando têm a intenção de, no próximo ano, transformar o  IUE na faculdade de educação física da Universidade de Cabo Verde.

Cabo Verde não dispõe neste momento de dados científicos relativamente à situação de dopagem no desporto. Com apenas um ano de funcionamento a ONAD-CV pretende muito proximamente realizar o primeiro controlo nacional antidopagem, conforme assegurou Emanuel Passos.

EC/FP

Inforpress

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos