Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Augusto Neves rejubila-se com execução orçamental da câmara em 2018 “na ordem dos 99,57%”

Mindelo, 30 Abr (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Vicente anunciou hoje que a autarquia que dirige alcançou, “pela primeira vez na história” do município, uma execução “na ordem dos 99,57%” do orçamento municipal aprovado para 2018.

Em conferência de imprensa, no Mindelo, Augusto Neves dividiu “este feito”, no entanto, pelo “grande empenho” dos trabalhadores da câmara, pelo “grande apoio” do Governo, mas também pelas parcerias e apoios das empresas, instituições e associações sediadas na ilha.

“Isto quer dizer que se cumpriu quase tudo daquilo que foi aprovado pela Assembleia Municipal num orçamento de 960 milhões de escudos”, concretizou a mesma fonte, para quem tal performance demonstra que quando o Governo está próximo das câmaras e é um “parceiro fundamental” o desenvolvimento é “mais célere e importante”.

Augusto Neves considerou que o desempenho da autarquia, em 2018, que classificou de “muito positivo”, é fruto ainda de uma “maior descentralização”, daí prometer continuar “a lutar com força” para a regionalização, a “pensar sempre no povo e não em interesses individuais e pessoais”.

Certo, para o autarca, é que as obras têm trazido “desenvolvimento social e económico” à ilha com “resultados claros” anunciados pelo Plano Estratégico de Desenvolvimento (PED), segundo os quais São Vicente é uma das ilhas com “menor índice de pobreza absoluta, das mais atractivas, com maior volume de negócio, com maior PIB per capita, com maior índice de desenvolvimento humano e com uma “redução clara do desemprego”.

Questionado sobre o impacto em números da execução orçamental, em 2018, Neves sustentou que a câmara não fez estudos, mas que o documento do PED “relata”, por exemplo, a “diminuição do desemprego” na ilha.

O documento vai ser apresentado à Assembleia Municipal, em Maio, para apreciação, sintetizou Augusto Neves.

AA/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos