Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Augusto Neves diz que campanha “Menos Álcool, Mais Vida” chegou em “boa hora” à ilha

 

Mindelo, 21 Jul (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Vicente considerou hoje, no Mindelo, que a experiência-piloto de descentralização da campanha “Menos Álcool, Mais Vida”, de iniciativa do Presidente da República, chega em “boa hora” à ilha.

Apesar de reconhecer que a câmara que dirige “há muito tempo” encontra-se engajada nessa luta, Augusto Neves sustentou que a partir do momento em que entra a Presidência da República com esta iniciativa, a autarquia “disse presente” por se tratar de uma parceira e porque “só com campanhas e juntos” é que se pode combater o uso abusivo do álcool.

O engajamento da câmara de São Vicente na problemática, a nível preventivo, enumerou o presidente, passa, não só pela proibição de publicidade em outdoors sobre o álcool, mas também pela criação do centro de atendimento de toxicodependentes e álcool, o recentramento das actividades das roullotes e do cancelamento pela câmara “há muito tempo” da atribuição de licenças para abertura de novos bares na ilha.

“Falta controlar para dar força e fortalecer os valores para que São Vicente possa dar o salto de que necessita, através de uma juventude forte e saudável e que dê seguimento à história da ilha”, reforçou Augusto Neves.

“Pedimos o apoio de toda a sociedade”, lançou o autarca que avisa que, neste combate, a coragem para tomar medidas é que “não vai faltar” à câmara municipal.

“Juntos, com trabalho, rigor e sem medo temos que vencer esta luta”, concluiu Augusto Neves.

Presente igualmente no acto de lançamento da experiência-piloto de descentralização da campanha “Menos Álcool, Mais Vida”, de iniciativa do Presidente da República, na Região Sanitária de Santiago Norte e na ilha de São Vicente, o representante da OMS classificou de “sábia, oportuna e corajosa” a iniciativa do Presidente da República com a campanha.

Mariano Castelón considerou, por outro lado, que os sinais de que dispõe da problemática em Cabo Verde são “alarmantes” e que um dos grandes desafios sobre a produção e o consumo do álcool no arquipélago é o facto de se tratar de uma “prática enraizada na cultura” e “aceite pela sociedade”.

Elogiou as medidas já tomadas pela Câmara Municipal de São Vicente na vertente preventiva, mas, mesmo assim, considerou que a “amplitude, a profundidade e a firmeza” na aplicação políticas e acções, identificadas pelos 194 Estados-membros da OMS, compete às autoridades nacionais e à sociedade cabo-verdiana.

A campanha “Menos Álcool, Mais Vida” completa agora o primeiro ano de actividades e, após ter contribuído para que a problemática do uso abusivo de álcool passasse a ter “maior visibilidade” e para o aumento da consciência das suas “complexidade e gravidade”, chegou agora a vez de um investimento na descentralização.

Neste âmbito forma escolhidos a Região Sanitária de Santiago Norte e a Ilha de São Vicente para serem espaços das experiências piloto de descentralização, as quais serão replicadas em outras partes do arquipélago.

AA/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos