São Vicente: Augusto Neves destaca papel da FIC na promoção e dinamização da actividade económica e empresarial

 

Mindelo,  15 Nov (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Vicente desejou que a promoção e dinamização da actividade económica e empresarial  que a FIC proporciona saiam fortalecidas nesta 21ª edição, que arrancou hoje em São Vicente.

No seu discurso, na cerimónia oficial de inauguração do certame de cinco dias, Neves sustentou que a Feira Internacional de Cabo Verde é recomendada como

“instrumento de desenvolvimento fundamental” do país, de “agregação interactiva e sinergética” de actores económicos interdependentes, num sector “específico  e importante” para o espaço geográfico em que Cabo Verde se insere.

Por isso, sustentou o autarca, a valorização global e a sustentabilidade do evento passam pela procura da competitividade e por “esforços de inovação” para a manter.

Na escala nacional, ajuntou, a FIC deve ser observada como “utensílio de desenvolvimento de estratégias” para servir o “dinamismo colectivo” e as expectativas face a políticas públicas e privadas nos sectores marítimo, da cultura, do comércio, da industria, da energia, dos transportes, do turismo e ambiente, entre outros.

Por seu lado, o presidente do Conselho Superior das Câmaras de Comércio de Cabo Verde, Belarmino Lucas, considerou que o momento é de dar corpo ao desiderato de transformar Cabo Verde num hub para a  África ocidental, sendo que a FIC constitui, ajuntou, uma via, uma plataforma, para ali chegar.

“A distancia a percorrer é grande, mas temos de ter esta visão estratégica para o devir económico do pais e, necessariamente, de vencer a batalha da construção do mercado para a nossa economia, em construção através do turismo”, acrescentou a mesa fonte, lembrando que é preciso ainda vencer a batalha da unificação do mercado nacional.

Essa construção, aludiu, tem que ser feita também pela via da exportação e do acesso ao mercado da CEDEAO, que melhor o país pode explorar.

Finalmente, o presidente do conselho de administração da FIC, centrou a sua comunicação na “relevância” que  a feira vem assumindo na agenda empresarial nacional e na dos parceiros, consubstanciada este ano, aludiu, na presença de mais de uma centena de expositores, organizados em cerca de duas centenas de stands e um “elevado número” de visitantes profissionais.

A organização estima que 10 mil visitantes devem passar pela FIC durante cinco dias, uma feira multi-sectorial anual que constitui o maior evento comercial com dimensão internacional em Cabo Verde.

AA/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos