Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Associação “Parceiros em missão” vai trabalhar com adolescentes num projecto de prevenção às drogas(c/áudio)

Mindelo, 18 Jul (Inforpress) – A Associação “Parceiros em missão” da Igreja Comunidade Evangélica, em São Vicente,  vai trabalhar com adolescentes das zonas de Fernando Pó, Horta Seca, Ribeira de Craquinha, Passarão e Ribeira de Julião num projecto de prevenção às drogas.

A iniciativa denominada “Projecto viver sabe”, que é realizada anualmente, deverá arrancar em meados de Setembro, após o início do novo ano lectivo 2021/2022, tendo como foco os adolescentes identificados pelos professores e que sofrem com problemas de alcoolismo e outras drogas.

“São convidados a participar, durante dois meses, em encontros semanais com rodas de conversa e trabalhar um tema especificamente sobre as drogas. É mais para conscientizar, sensibilizar e nessas rodas às vezes você identifica casos na família através do adolescente que serve de ponte para você chegar na família e tentar sensibilizar”, explicou o pastor da Igreja Comunidade Evangélica, Davidson William, que é responsável pelo projecto.

Segundo Davidson William o objectivo é trabalhar com cerca de 20 adolescentes, tendo em conta que se verifica nessas zonas “problemas graves” de uso de alcoolismo e outras drogas. Este uso dessas substâncias, criticou, é muitas vezes estimulado por pais e encarregados de educação que, mesmo sendo proibido por lei, ainda mandam crianças, comprar grogue e outras substâncias em estabelecimentos.

“Mandar comprar é mesma coisa que mandar experimentar porque a criança tem curiosidade e ao mandar comprar o pai ou a mãe passam uma mensagem de que aquilo é bom e que se pode experimentar. É um estímulo e os números falam que cada vez mais cedo as pessoas estão a ter contacto com álcool e outras drogas”, sustentou o pastor e psicólogo.

Segundo a mesma fonte, o papel da “Parceiros em missão”, que desenvolve este projecto com os adolescentes, é aconselhar, orientar e sensibilizar mas não pode ultrapassar o limite da liberdade porque o pai e a mãe “têm a liberdade de ensinar o que quiserem”. Mas, lembrou, terão de “arcar com as consequências”.

“Como ajudar essas crianças se há estimulação cultural. Não há nenhuma festa que não tenha grogue. É um trabalho duro ingrato, porque orientamos a criança que o consumo é mau, mas quando chega em casa, o pai ou a mãe faz qualquer festa e coloca álcool”, criticou Davidson William, para quem, apesar desses problemas sociais, “a união entre as igrejas, associações, instituições públicas e transversais pode fazer alguma coisa.

CD/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos