Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente/ARC+: Grupo de franceses junta-se e almeja ganhar regata

Mindelo, 19 Nov (Inforpress) – Um grupo de velejadores, que se conheceram por acaso, forma a equipa do Piment Rouge, primeira embarcação a vencer a primeira etapa da Regata ARC+ e agora mantém a esperança de ganhar a prova.

Pierre Saint Vincent, o capitão do veleiro Piment Rouge, catamarã ultramar de fabrico francês, lidera a equipa formada também por seis franceses de diferentes regiões do país, que se conheceram, por acaso, para participar da Regata ARC+, que parte hoje do Mindelo.

Conforme este comandante avançou à Inforpress, a sua experiência de ter navegado com mais de 60 pessoas o fez escolher um grupo que fosse “coeso, que soubesse navegar e que trouxesse um bom ambiente para a viagem”.

“Uma equipa séria, quando é preciso, mas que tem prazer em navegar, que ama festa, música, um bom ambiente e comer bem”, descreveu Pierre San Vincent, para quem esses elementos são “muito importantes”.

O bom humor, que foi demonstrado durante toda a entrevista, é também, segundo a mesma fonte, outro dos trunfos desse grupo, que “não tem competição” dentro do seu seio, mas, com certeza, já fez por ganhar a primeira etapa da regata, das Canárias até Mindelo, e agora quer vencer a prova total, em que todos participam pela primeira vez.

Pierre Saint Vincent disse terem elegido o “conforto, a velocidade e a performance” com outros dos truques da equipa, que também visitou Cabo Verde pela primeira vez e já pensam voltar.

“Também temos um pequeno blog e já convidamos os amigos a visitar aqui, porque as paisagens são muito belas, as pessoas são todas simpáticas e comemos bem.  É preciso que o turismo volte a Cabo Verde, é muito importante”, sublinhou, tendo como referência São Vicente, mas também Santo Antão onde estiveram por dois dias.

O capitão disse já ter enviado muitas fotos e vídeos sobre Cabo Verde e no próximo ano o grupo estará de volta, “com certeza”, já que “não é um lugar longe, não é muito caro e tem música” que amam muito.

Por isso, ajuntou, pensam, quem sabe, percorrer todas as ilhas com um barco, por dez dias e voltar a saborear a “famosa cachupa” que é “muito saborosa”.

Quanto a São Vicente, ilha que carrega o seu nome em português, Pierre Saint Vincent destacou os passeios ao Vulcão Viana, em Calhau, mergulhos na Laginha e com as tartarugas em São Pedro.

Entretanto, elegeu como principais factores, por ter gostado da estadia, as pessoas, que “são muito simpáticas e acolhedoras” e o ambiente.

A Regata ARC+ é constituída por 73 barcos, 72 que estiveram em São Vicente e um que ficou na ilha do Sal, com 315 pessoas, de mais de 20 países, entre os quais, França, Estados Unidos da América, Holanda, Inglaterra, Espanha, entre outros.

A travessia começou em Las Palmas, Canárias, no dia 07, chegou no Mindelo no dia 12, onde permanece até hoje, com partida prevista para as 11:30 em direcção à Grenade, Caraíbas.

LN/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos