São Vicente: António Monteiro estranha “postura” e “linguagem imprópria” de Augusto Neves

 

Mindelo, 03 Out (Inforpress) – O presidente da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID, oposição) disse hoje estranhar a “postura” e a “linguagem imprópria” do presidente da câmara, na reacção a um pedido da UCID sobre a qualidade da habitação na ilha.

Na semana passada, António Monteiro levou a comunicação social a uma habitação degrada de Cabouco Vermelho (Monte Sossego) para dali pedir à câmara e ao Governo “um pingo” de sentimento para com as “1250 famílias” que vivem “sem casa ou quase sem ela”.

Esta segunda-feira, em reacção, o presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, acusou o líder da UCID de “aproveitar a situação de pobreza” das famílias para fazer política, uma “autêntica vergonha e desrespeito” para com os que mais precisam.

Hoje, António Monteiro veio defender-se e disse que cumpriu com a sua obrigação, enquanto deputado nacional e presidente de um partido político, de tomar como exemplo uma situação “extremamente delicada” para alertar a câmara e o Governo sobre a realidade em que vivem “centenas e centenas de famílias”.

Monteiro disse ainda que, se Augusto Neves considera que ele, Monteiro, fez uso da pobreza das pessoas para ganhar votos, aproveitava, então, para “deixar um conselho” ao autarca: “faça tudo para que São Vicente tenha menos problemas do tipo, mais riqueza, trabalho, segurança e justiça social, menos fome e mais rendimentos para as famílias e empresas”.

“Se o fizer, garanto-lhe que terá todo o meu respeito e admiração e não voltarei a falar das situações tristes que a ilha vive”, ajuntou o líder da UCID.

No entanto, António Monteiro, por considerar, como disse, que Augusto Neves não tem “ideias nem projectos” para a ilha, e que só se preocupa com “insultos, perseguições a trabalhadores da câmara e a cidadãos”, o edil “vai ter de continuar a contar” com os alertas e proposta de solução da UCID.

“Enquanto presidente da UCID tenho apresentado inúmeras ideias e projectos concretos para a dinamização económica de São Vicente, mas infelizmente a câmara não tem sabido aproveitar devido à fraca visão e capacidade política do seu presidente”, concluiu António Monteiro.

AA/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos