Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Agrupamento quatro leva preocupação com corais da Laginha ao asfalto

Mindelo, 21 Fev (Inforpress) – As crianças do agrupamento escolar número quatro da zona da Torrada, São Vicente, levaram o tema preservação dos corais da Praia da Laginha ao sambódromo da cidade de Mindelo, que esteve movimentado pelos mais pequenos.

O pontapé de saída no Carnaval mindelense foi dado na manhã de hoje pelos alunos dos jardins-de-infância e escolas, entre os quais o agrupamento escolar número quatro, que através de peixes, conchas, estrelas e outras espécies chamou a atenção para a preservação do meio ambiente.

Segundo um dos professores, a ideia era retratar a preocupação ambiental, mas, mais concretamente, os corais da Laginha que estavam espelhados na música que compuseram para acompanhar o desfile.

Além deste, estiveram a desfilar nas ruas do Mindelo outro agrupamento, o número oito, Jardim Despertar, Jardim Welly, Escola Mestre Baptista, entre outros.

À tarde, às 15:00, terá o desfile do Centro de Acolhimento dos Doentes Mentais (CAADM ) e às 21:00, o Trio Eléctrico Mindel Fantasy, animado pelo cantor Vlú, relembrará o conceito da vida tal como o próprio mentor adiantou na quarta-feira à Inforpress.

Os espectadores do Carnaval na cidade do Mindelo ainda questionam como vão ser vendidos os bilhetes das bancadas colocadas há já vários dias, este ano apenas na Rua de Lisboa e na Rua Baltazar Lopes da Silva.

A Inforpress contactou a Liga dos Grupos Oficiais do Carnaval de São Vicente (LIGOC-SV) para esclarecer o assunto e, através da assessora de comunicação, Samira Pereira, disse não ter “nada a ver” com a venda de bilhetes que estão ao encargo da câmara municipal que, inclusive, é quem tem logótipo nas bancadas, explicou.

Quanto à câmara municipal, apesar de várias tentativas, a Inforpress não conseguiu entrar em contacto com a vereadora da Cultura, Solange Neves.

O certo é que com ou sem venda de bilhetes a folia em São Vicente continua ainda com o desfile de mais de 20 grupos nos próximos quatro dias.

No sábado, 22, estão programados desfiles com mais nove grupos, a partir das 09:30 até às 17:30. De entre eles estão a Escola Portuguesa e a Escola Salesiana, o grupo dos professores, para além do Mandinga Azul e dos Grupos ˈVovóˈ e ˈCoceiraˈ.

No domingo, o dia aquece em São Vicente com 13 grupos que vão desfilar das 15:00 às 17:30, cinco dos quais de mandingas, para além de grupos de crianças até aos mais adultos que saem de vários bairros da ilha. O desfile será encerrado com a charanga da bateria do Mindelo Samba.

Na segunda-feira, 24, véspera do dia do desfile dos grupos oficiais, o momento mais esperado é o da entrada na Rua de Lisboa da Escola de Samba Tropical, um dos grupos mais famosos de Cabo Verde, por ostentar “pomposidade, brilho e glamour” nos seus desfiles, que ocorrem tradicionalmente à noite, com foliões de várias ilhas de Cabo Verde e também emigrantes.

Além disso, há ainda os grupos do Carnaval espontâneo que, na terça-feira, das 14:00 às 14:30, vão mostrar a sua criatividade ao público, em disputa ao Prémio Kakoi – Carnaval Artesanal, atribuído pelo Ministério da Cultura através do Centro Nacional de Artesanato e Design (CNAD).

Depois a arena da Rua de Lisboa abre-se aos cinco grupos oficiais. O primeiro a entrar será o Flores do Mindelo, seguido do Cruzeiros do Norte, Monte Sossego, Vindos do Oriente e por último Estrela do Mar. Os vencedores serão conhecidos na quarta-feira, a partir das 15:00.

LN/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos