São Vicente: Adeco pede implementação efectiva da Carta do Doente  (c/áudio)

Mindelo, 28 Abr (Inforpress) – A presidente da Associação de Defesa dos Consumidores (Adeco), Eva Marques, pediu hoje a implementação efectiva da Carta do Doente, que deverá ser abraçado pelo Governo, assumido no programa do executivo e no Conselho de Ministros. 

A responsável fez o apelo em declarações à imprensa, no Mindelo, à margem de uma iniciativa de sensibilização sobre a Carta dos Direitos e Deveres dos Doentes com os profissionais de saúde do Hospital Baptista de Sousa (HBS). 

“Sentimos ainda que a nível da prestação de serviço é preciso sensibilizar mais para que se volte para o utente, para o consumidor de serviço, para que tenha consciência dos seus direitos, consentimento formal aos tratamentos”, sublinhou Eva Marques, apontando constrangimentos como as “desumanas filas de espera” e cuidados “sem muita qualidade”.

A carta foi, por iniciativa da Adeco, aprovada desde 2011 pelo Conselho Nacional de Saúde, mas, segundo a mesma fonte, até agora não houve uma implementação efectiva. 

Daí o apelo aos prestadores de serviço e ao próprio Governo para que “abracem a carta, a aprovem em Conselho de Ministros como fazendo parte do programa, que a implementem, a fiscalizem e a façam acontecer verdadeiramente”, para que os direitos e os deveres dos pacientes “sejam respeitados verdadeiramente”. 

Eva Marques disse acreditar que, apesar dos onze anos da existência do documento, este ainda está “muito actual” e, por isso, espera que a sensibilização traga frutos e mude a postura da prestação do serviço médico-hospitalar em Cabo Verde. 

A acção de sensibilização no HBS faz parte, segundo Eva Marques, da estratégia da Adeco em “atacar” as áreas fundamentais para os consumidores, desde saúde, transporte, prestação de serviços na administração pública e nos privados que “precisam ser melhorados”. 

LN/HF

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos