São Vicente: Acolher a Universidade da Juventude é mostrar ao mundo os desafios de Cabo Verde – ministro

Mindelo, 22 Nov (Inforpress) – O ministro-adjunto para a Juventude e Desporto assegurou hoje que a importância de Cabo Verde acolher a oitava edição da Universidade Africana da Juventude e Desenvolvimento (UJD) é mostrar ao mundo os desafios do País.

Carlos do Canto Monteiro falava na abertura do evento, que acontece de hoje até sexta-feira, 25, no Mindelo, pela terceira vez, reunindo mais de uma centena de jovens e responsáveis de instituições.

Conforme o ministro, este “pequeno País mostrou, há décadas, a maneira de estar no mundo quando escolheu abrir-se ao mundo”.

Também Cabo Verde, segundo a mesma fonte, já deu provas com a emigração, que escolheu países da Europa e América em busca de uma vida melhor, e também com os estudantes que fazem os estudos lá fora que está integrado mundialmente.

“Quando jovens vivem experiências diferentes em outros países, trazem para o seu País novas ideias que fazem as instituições tornarem-se mais fortes, mais efectivos, mais inclusivos”, sublinhou Carlos Monteiro, para quem acolher a UJD é mostrar às instituições “como são os desafios e como podem ser ultrapassados”.

Por seu lado, a directora interina da Comissão Europeia de Desenvolvimento Humano, Governação e Paz, Chiara Adamo, agradeceu pela hospitalidade e explicou que a iniciativa está baseada em pilares como empoderamento, engajamento e conexão de pessoas.

A universidade africana reúne, durante uma semana, centenas de jovens, decisores, especialistas e representantes institucionais proporcionando um espaço de encontro, debate, construção das suas capacidades e cooperação em questões de política de juventude.

A UJD é a universidade de Verão mais antiga que, desde o ano 2000, representa um centro internacional para reuniões, defesa da juventude e intercâmbio de boas práticas e, este ano, a sua promoção em Cabo Verde surge como estímulo para a criação de redes entre os jovens do País e da diáspora.

No território nacional é organizado por três organizações, Comissão Europeia, Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) e Associação Cabo-verdiana para a Protecção da Família (VerdeFam).

A cidade do Mindelo acolheu a iniciativa nas duas edições anteriores, 2012 e 2013, e volta a receber com a participação de 19 jovens nas actividades do IDJ, sendo 13 de São Vicente, quatro de Santo Antão, um de São Nicolau e um da Boa Vista e, ainda, um grupo organizado pela VerdeFam.

LN/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos