São Tomé e Príncipe/Eleições: Felipe Nascimento propõe criação de Fundo de Emergência Social em prol dos cabo-verdianos

Santo António, Região Autónoma do Príncipe, 17 Set (Inforpress) – O candidato da UMPP a presidente do Governo Regional do Príncipe garante que se ganhar eleições vai fazer tudo para criar um Fundo de Emergência Social destinado sobretudo às pessoas idosas, que, disse o governante, poderá beneficiar centenas de cabo-verdianos.

“Este fundo é destinado a agregados familiares em situação de comprovada carência económica, sobretudo os idosos, para fazer face ao pagamento de bens e serviços essenciais, nomeadamente alimentação, água e electricidade”, disse Felipe Nascimento em entrevista exclusiva à Inforpres, no Príncipe.

Nesse sentido, o líder da União para a Mudança e Progresso do Príncipe afirmou que é seu compromisso a criação desse fundo, devido à situação excepcional que vive tem exigido maiores respostas sociais para fazer face às também crescentes dificuldades com que as famílias se deparam.

“Nós estamos a falar da trajectória da governação da União para a Mudança e Progresso do Príncipe que ao longo desses tempos sempre promoveu a inclusão social e o empoderamento de todos, sem excepção”, disse o jovem político, filho de pais cabo-verdianos, naturais do concelho da Ribeira Grande, Santo Antão.

O fundo, cujo valor não foi especificado, visa ainda atender, de forma mais interventiva, as necessidades da população mais idosa e vulnerável no acesso à habitação condigna, medicamento e, inclusive, subsidiar o consumo da energia e da água.

Ao oitavo dia da campanha, com passagem pelas principais comunidades onde vivem os cabo-verdianos e seus descendentes, que constituem mais de 80 por cento da população do príncipe, Filipe Nascimento disse que hoje, fruto desta política de inclusão social, a ilha do Príncipe está 100 por cento (%) coberto com a energia eléctrica.

“Temos também quase em todas as comunidades a disponibilidade de água potável. Estamos a levar estradas a mais comunidades. Já levamos e continuaremos a levar escolas a todas as e aldeias rurais, jardins de infância também”, elencou.

O candidato da UMPP à presidência do Governo Regional garante que se ganhar as eleições vai fazer tudo para isentar medicamentos para deficientes físicos, idosos e para pessoas vulneráveis em situação de extrema pobreza.

“Vamos reforçar a intervenção e o acompanhamento junto das famílias numerosas e vulneráveis. Neste contexto, e porque as pessoas são a prioridade, todos os esforços são necessários”, disse, reforçando que o seu Governo vai criar por isso um Fundo de Emergência Social de apoio social a quem dele mais necessita neste momento.

A Região Autónoma do Príncipe pretende com o Fundo de Emergência Social criar uma dinâmica mais eficiente e eficaz na atribuição do apoio económico, suprimindo a sua limitação a situações associadas à crise provocada pela covid -19 e guerra na Ucrânia.

O objectivo, explicou Felipe Nascimento, é contribuir, deste modo, para assegurar condições mínimas de vida e dignidade, assim como promover a melhoria da qualidade de vida a estratos sociais em situação de comprovada carência económica e social, independentemente da origem da sua situação de fragilidade social.

Segundo o responsável, o Governo da UMPP tem levado determinados centros à comunidade, para potenciar valores económicos e comerciais, criando valor acrescentado à economia local e comunitária.

“Isto tudo para dizer que vamos continuar a melhorar essa governação para, independentemente onde morram as populações, seja no centro ou nas comunidades, se sintam integradas, que essa integração seja transversal”, garantiu.

JMV/ZS

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos