Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Salvador do Mundo: Profissionais de várias áreas ameaçam com greve se a câmara não responder às suas reivindicações (c/áudio)

Achada Igreja, 20 Nov (Inforpress) – Profissionais afectos a vários serviços da Câmara Municipal de São Salvador do Mundo, no interior de Santiago, ameaçaram hoje realizar uma greve, caso a autarquia não satisfaça as suas reivindicações até 30 de Novembro.

A informação foi avançada hoje à Inforpress pelo vice-presidente do Sindicato da Indústria, Serviços, Comércio, Agricultura e Pesca (SISCAP), Francisco Furtado, indicando que findo este prazo os trabalhadores vão reunir-se para concertar a data da greve ou outras formas de luta.

A decisão saiu após um encontro realizado hoje em Achada Igreja, São Salvador do Mundo, entre o SISCAP e os trabalhadores da autarquia salvadorenha, mormente os profissionais do saneamento, fiscais, técnicos, guardas nocturno e diurno, bombeiros, condutor e pessoal de apoio operacional.

De entre os incumprimentos dos cadernos reivindicativo contantes nas notas entregues à edilidade salvadorenha, desde Dezembro de 2019 a Setembro de 2021, apontou a actualização da grelha salarial de um condutor de acordo com o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) de 2013 com efeitos retroactivos, e aumento salarial de 2,2 por cento (%) atribuído pelo Governo ao quadro da administração Pública, com efeito a Janeiro 2019 e com retroactivos.

Das pendências constam ainda progressões de todos os trabalhadores, tendo em conta como tempo de permanência na carreira os quatro anos de permanência na categoria até 2013, promoção e reclassificação dos funcionários, não inscrição obrigatória de alguns trabalhadores no sistema do Instituto Nacional da Previdência Social (INPS), nos termos da lei e não envio dos descontos das quotas sindicais dos trabalhadores, nos termos do artigo 78º do Código Laboral Cabo-verdiano.

Relativamente ao aumento salarial de 2,2 %, lembrou que deveria ser pago no mês de Setembro do corrente ano, conforme foi acordado verbalmente com o edil salvadorenho, Ângelo Vaz, num encontro realizado entre a câmara e o SISCAP no dia 23 de Fevereiro de 2021.

Para ele, o não cumprimento das referidas reivindicações, representa um “claro desrespeito” por parte da edilidade salvadorenha para com as exigências dos colaboradores, que, segundo lembrou, tem provocado perda do poder de compra e empobrecimento no seio dos mesmos.

“O SISCAP entende que é da responsabilidade do presidente da câmara intervir na resolução desses problemas e exorta-o a mandar tomar as providências que se julgarem necessárias para a melhoria das condições de vida dessas classes profissionais de quem muito se tem exigido, principalmente nesse momento de pandemia que assola o mundo e Cabo Verde e perante um mau ano agrícola”, sublinhou.

Por outro lado, disse esperar que a Câmara Municipal de São Salvador do Mundo tudo faça para a reposição da legalidade e pela valorização do trabalho prestado por esses profissionais, que acrescentou vem enfrentando enormes problemas financeiros.

FM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos