São Salvador do Mundo: Grace Évora é cabeça de cartaz do festival de música “Nhu Sior do Mundo 2022” (c/áudio)

Achada Igreja, 28 Abr (Inforpress) – O cantor Grace Évora é cabeça de cartaz do festival de música “Nhu Sior do Mundo 2022”, aprazado para sexta-feira, no largo da rua da cidade de Achada Igreja, em São Salvador do Mundo, anunciou hoje a autarquia salvadorenha.

A informação foi dada em conferência de imprensa, pelo presidente da câmara, Ângelo Vaz, que esteve acompanhado da vereadora da Cultura, Águida Resende.

Segundo o autarca, vão animar o único dia do festival, que regressa após dois anos de ausência, devido à pandemia da covid-19, além de Grace Évora, Ferro Gaita, Zé Spanhol, Gama, Titio & Lito Freire, Fidjus de Belo Freire, DSD, ZShow, Kádio Tavares e MC Tranka Fulha.

“São um conjunto de bons artistas e esperamos que o festival à semelhança dos anos anteriores seja um sucesso”, almejou, não obstante, ter admitido que mesmo sendo um festival “mediano”, mas com “qualidade” tem levado muitos amantes da música a este município santiaguense.

Ângelo Vaz acredita que tudo vai decorrer dentro da normalidade, tendo em conta que a segurança vai ser assegurada pela Polícia Nacional, Bombeiros e Protecção Civil e Delegacia de Saúde e não será permitido circulação de bebidas em garrafas ou latas.

De momento, o palco, iluminação e som já estão a ser montados e, segundo o chefe do executivo municipal, vão estar prontos para o arranque do certame marcado para as 21:00 desta sexta-feira.

O evento, que se realiza no âmbito das festividades do santo padroeiro, São Salvador do Mundo, que se comemora a 01 de Maio, e que acontece somente no dia 29 de Abril, está orçado em 2.800 contos e conta com o patrocínio de uma empresa de telecomunicações.

Aliás, Ângelo Vaz explicou que o festival vai sair a “custo zero” para a edilidade, tendo em conta que contam com patrocínios, receitas da bilheteria e licenças de fixação de tendas electrónicas nas várias localidades do município.

É que, segundo ele, a câmara não quer lucrar com o certame, mas sim está a promovê-lo para dinamizar a economia local e dar um grande impulso para que os comerciantes possam fazer negócios após dois anos de dificuldades, por causa da pandemia da covid-19.

E com as novas orientações das autoridades sanitárias não será exigido o uso obrigatório de máscaras, cartão de vacina e apresentação de teste antigénio ou PCR, neste evento que terá entrada paga a 500 escudos.

Ainda no âmbito das festividades foram realizadas feira de agronegócio e actividades desportivas como a prova de atletismo e jogos de mesa, nomeadamente carta, dama e oril.

As festividades culminam no domingo, 01 de Maio, com uma missa em honra ao orago local São Salvador do Mundo.

FM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos