Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Salvador do Mundo: Conta de gerência de 2020 com leituras diferentes das bancadas municipais

Achada Igreja, 28 Mai (Inforpress) – A conta de gerência de 2020, apresentada pela edilidade salvadorenha, com uma taxa de execução na ordem dos 87 cento (%), recebeu leituras diferentes das duas bancadas municipais com assento na Assembleia Municipal de São Salvador do Mundo.

Durante a sessão da Assembleia Municipal (AM), que tinha sobre a mesa, entre outros assuntos, apreciação da conta gerência do município do ano 2020, os eleitos do Movimento para a Democracia (MpD-partido que gere a câmara) e do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição), divergiram ainda relativamente ao relatório de actividades referente ao mesmo ano.

Em declarações à imprensa, o líder da bancada do PAICV, Nasolino Carvalho, disse que o seu partido faz uma apreciação “negativa” tanto do relatório de actividades como da conta de gerência referentes ao ano económico de 2020, pelo facto de a taxa de execução apresentada pela autarquia “não ser realista”, sobretudo em um ano de pandemia.

“Como é que a câmara e a bancada do MpD conseguem pintar um quadro que em 2020 é negro para todos os municípios e em São Salvador do Mundo que tem pouca capacidade para arrecadação de receitas, poucas empresas, 49% de famílias pobres, conseguem pintar um quadro muito lindo e afirmam que em 2020 houve muitas realizações na ordem de 87%, como que é possível?”, questionou.

Relativamente às obras que a câmara diz que foram realizadas em 2020, Nasolino Carvalho contesta afirmando que as mesmas são de 2019 e não de 2020, indicando ainda que há obras mencionadas que não existem, referindo-se as de cachoeira que segundo ele, desde 2018 tem constado no plano de actividades e conta de gerência.

Já o líder da bancada do MpD, Daniel Vieira, fez uma apreciação positiva dos dois instrumentos, quer a nível de receitas (179 mil contos) quer a nível de despesas (170 mil contos).

Contrariando o PAICV, a mesma fonte assegurou que em 2020 além de apoiar as famílias com cestas básicas, a câmara executou obras, nomeadamente três placas desportivas e aquisição de terreno para construção de mais uma.

Por sua vez, o vereador da Administração e Finanças, Gil Teixeira, fez uma avaliação positiva dos dois instrumentos, argumentando que os resultados dos mesmos estão nas comunidades e os investimentos estão a ter impacto nas comunidades.

De acordo com o vereador, em 2020 a autarquia conseguiu arrecadar 84% daquilo que são as receitas que tinha prevista e conseguiu realizar a despesa de 82% daquilo que tinha previsto, mesmo em contexto de três anos de seca, pandemia e eleições autárquicas de Outubro do mesmo ano.

“Realizar 84% de receitas e 82% daquilo que são as despesas previstas, ou seja, 179 mil contos arrecadados e 170 mil contos de despesas efectuadas nos deixa satisfeitos”, congratulou-se.

Gil Teixeira, que assegurou que as acções da edilidade em 2020 não se resumiram às cestas básicas, destacou, de entre os investimentos, a construção de três placas desportivas, desencravamento de localidades, rede de adução de água a três comunidades.

Por tudo isso, reiterou que a avaliação é “muito positiva” e que prova disso é que os salvadorenhos deram mais um mandato à equipa camarária liderada por Ângelo Vaz.

Nesta sessão, realizada no Salão Multiuso da Escola Secundária Carlos Alberto Gonçalves, em Achada Leitão, os eleitos municipais aprovaram ainda a deliberação que autoriza a câmara a integrar a sociedade para a promoção do desenvolvimento local.

FM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos