Agenda
São Tomé/Eleições: Observadores da CPLP dizem que votação correu “acima das expectativas” São Tomé, 25 Set (Inforpress) – O chefe da missão de observação eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) às eleições legislativas, autárquicas e regionais de São Tomé e Príncipe considerou hoje que a votação “correu acima das expetativas”. “Até onde a nossa missão pôde observar, e a nossa missão observou grandes zonas do país, inclusive na Região Autónoma do Príncipe, do ponto de vista da chefia da missão, o pleito correu acima das expectativas e entendemos que as expetativas do eleitorado foram cumpridas”, afirmou hoje o embaixador do Brasil em Angola, Rafael Vidal, junto a uma assembleia de voto na capital são-tomense, já após a hora oficial de fecho das urnas (17:00 locais, 16:00 em Cabo Verde). Segundo o chefe da missão de observação eleitoral (MOE) da comunidade lusófona, “foi um dia de grande ordem, disciplina, espírito cívico”. Os 21 observadores da CPLP, acrescentou, registaram, nas mesas de voto de todo o país, “a grande disciplina, a grande preparação dos membros das mesas de voto, todos eles muito concentrados, muito bem organizados, seguindo os rigores da lei eleitoral de São Tomé e Príncipe”. Rafael Vidal destacou ainda “uma participação dos eleitores bastante expressiva, em todas as zonas eleitorais”, ressalvando que “em algumas [mesas de voto] houve atrasos na abertura, mas não comprometeram o desenrolar do pleito”. O diplomata afirmou ainda que “todas as regras foram respeitadas”, nomeadamente no acesso a pessoas com deficiência às assembleias de voto e na participação das mulheres. “Entre os delegados e membros de mesa, vimos alguma assembleias compostas exclusivamente de mulheres, outras com uma distribuição equitativa”, referiu. As urnas abriram às 07:00 e encerraram às 17:00 locais (mais uma hora em Lisboa), apesar de em algumas mesas de voto, cerca de uma hora e meia depois, ainda se votar. Nas duas ilhas que compõem o país, houve um total de 309 mesas de voto para os 123.301 eleitores. No total, 11 partidos e movimentos, incluindo uma coligação, concorrem hoje aos 55 lugares da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe. Pela primeira vez, 14.692 cidadãos residentes em 10 países da Europa e África elegem um deputado por cada círculo. Os restantes 53 deputados são escolhidos pelos seis distritos da ilha de São Tomé e pela região do Príncipe. Os eleitores são-tomenses têm igualmente de escolher os próximos presidentes das autarquias e o Governo Regional do Príncipe também vai a votos. Inforpress/Lusa/fim
São Tomé/Eleições: Comissão Eleitoral diz que processo decorreu “conforme expetativas” e antecipa abstenção baixa
Covid-19: Cabo Verde sem nenhum caso nas últimas 24 horas
São Tomé/Eleições: Duas mil pessoas com deficiência votaram hoje com apoio das Nações Unidas
PR diz que “não faz sentido” que uma criança fique fora do sistema de ensino devido a burocracias
Next
Prev

São Nicolau: Projecto Zé Luís Solidário entrega cestas básicas a famílias carenciadas

Ribeira Brava, 02 Set (Inforpress) – O projecto Zé Luís Solidário efectuou, esta semana, a entrega de cestas básicas a mais de 20 famílias carenciadas da ilha de São Nicolau, revelou hoje o responsável do projecto.

José Luís Martins explicou à Inforpress que este donativo veio na sequência de uma campanha lançada nos Estados Unidos, onde o projecto conseguiu mobilizar cerca de 90 mil escudos.

De acordo com este responsável, com o valor arrecadado foi possível contemplar cerca de 20 famílias, nos dois concelhos da ilha, Ribeira Brava e Tarrafal de São Nicolau, com cestas básicas em gêneros alimentícios no valor de quatro mil escudos cada.

Segundo a mesma fonte, ainda no próximo mês, deve chegar à ilha de São Nicolau um conjunto de matérias hospitalares, que serão oferecidos à delegacia de saúde de Tarrafal.

“Já tínhamos entregado matérias à delegacia de saúde da Ribeira Brava, agora será a vez do município do Tarrafal ser contemplado”, sublinhou.

José Luís Martins avançou ainda que no início do próximo ano, a ilha de São Nicolau acolherá o primeiro encontro dos representantes nacionais do programa Zé Luís Solidário.

HR/WM//CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • São Tomé/Eleições: Observadores da CPLP dizem que votação correu “acima das expectativas”    São Tomé, 25 Set  (Inforpress) – O chefe da missão de observação eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) às eleições legislativas, autárquicas e regionais de São Tomé e Príncipe considerou hoje que a votação “correu acima das expetativas”. “Até onde a nossa missão pôde observar, e a nossa missão observou grandes zonas do país, inclusive na Região Autónoma do Príncipe, do ponto de vista da chefia da missão, o pleito correu acima das expectativas e entendemos que as expetativas do eleitorado foram cumpridas”, afirmou hoje o embaixador do Brasil em Angola, Rafael Vidal, junto a uma assembleia de voto na capital são-tomense, já após a hora oficial de fecho das urnas (17:00 locais, 16:00  em Cabo Verde). Segundo o chefe da missão de observação eleitoral (MOE) da comunidade lusófona, “foi um dia de grande ordem, disciplina, espírito cívico”. Os 21 observadores da CPLP, acrescentou, registaram, nas mesas de voto de todo o país, “a grande disciplina, a grande preparação dos membros das mesas de voto, todos eles muito concentrados, muito bem organizados, seguindo os rigores da lei eleitoral de São Tomé e Príncipe”. Rafael Vidal destacou ainda “uma participação dos eleitores bastante expressiva, em todas as zonas eleitorais”, ressalvando que “em algumas [mesas de voto] houve atrasos na abertura, mas não comprometeram o desenrolar do pleito”. O diplomata afirmou ainda que “todas as regras foram respeitadas”, nomeadamente no acesso a pessoas com deficiência às assembleias de voto e na participação das mulheres. “Entre os delegados e membros de mesa, vimos alguma assembleias compostas exclusivamente de mulheres, outras com uma distribuição equitativa”, referiu. As urnas abriram às 07:00 e encerraram às 17:00 locais (mais uma hora em Lisboa), apesar de em algumas mesas de voto, cerca de uma hora e meia depois, ainda se votar. Nas duas ilhas que compõem o país, houve um total de 309 mesas de voto para os 123.301 eleitores.  No total, 11 partidos e movimentos, incluindo uma coligação, concorrem hoje aos 55 lugares da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe. Pela primeira vez, 14.692 cidadãos residentes em 10 países da Europa e África elegem um deputado por cada círculo. Os restantes 53 deputados são escolhidos pelos seis distritos da ilha de São Tomé e pela região do Príncipe. Os eleitores são-tomenses têm igualmente de escolher os próximos presidentes das autarquias e o Governo Regional do Príncipe também vai a votos.   Inforpress/Lusa/fim

    São Tomé/Eleições: Observadores da CPLP dizem que votação correu “acima das expectativas” São Tomé, 25 Set (Inforpress) – O chefe da missão de observação eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) às eleições legislativas, autárquicas e regionais de São Tomé e Príncipe considerou hoje que a votação “correu acima das expetativas”. “Até onde a nossa missão pôde observar, e a nossa missão observou grandes zonas do país, inclusive na Região Autónoma do Príncipe, do ponto de vista da chefia da missão, o pleito correu acima das expectativas e entendemos que as expetativas do eleitorado foram cumpridas”, afirmou hoje o embaixador do Brasil em Angola, Rafael Vidal, junto a uma assembleia de voto na capital são-tomense, já após a hora oficial de fecho das urnas (17:00 locais, 16:00 em Cabo Verde). Segundo o chefe da missão de observação eleitoral (MOE) da comunidade lusófona, “foi um dia de grande ordem, disciplina, espírito cívico”. Os 21 observadores da CPLP, acrescentou, registaram, nas mesas de voto de todo o país, “a grande disciplina, a grande preparação dos membros das mesas de voto, todos eles muito concentrados, muito bem organizados, seguindo os rigores da lei eleitoral de São Tomé e Príncipe”. Rafael Vidal destacou ainda “uma participação dos eleitores bastante expressiva, em todas as zonas eleitorais”, ressalvando que “em algumas [mesas de voto] houve atrasos na abertura, mas não comprometeram o desenrolar do pleito”. O diplomata afirmou ainda que “todas as regras foram respeitadas”, nomeadamente no acesso a pessoas com deficiência às assembleias de voto e na participação das mulheres. “Entre os delegados e membros de mesa, vimos alguma assembleias compostas exclusivamente de mulheres, outras com uma distribuição equitativa”, referiu. As urnas abriram às 07:00 e encerraram às 17:00 locais (mais uma hora em Lisboa), apesar de em algumas mesas de voto, cerca de uma hora e meia depois, ainda se votar. Nas duas ilhas que compõem o país, houve um total de 309 mesas de voto para os 123.301 eleitores. No total, 11 partidos e movimentos, incluindo uma coligação, concorrem hoje aos 55 lugares da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe. Pela primeira vez, 14.692 cidadãos residentes em 10 países da Europa e África elegem um deputado por cada círculo. Os restantes 53 deputados são escolhidos pelos seis distritos da ilha de São Tomé e pela região do Príncipe. Os eleitores são-tomenses têm igualmente de escolher os próximos presidentes das autarquias e o Governo Regional do Príncipe também vai a votos. Inforpress/Lusa/fim

    São Tomé, 25 Set (Inforpress) – O chefe da missão de observação eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa...

  • Galeria de Fotos