São Nicolau: Associação de Biólogos de Cabo Verde socializa dados do projecto TARSAN 2022

Ribeira Brava, 15 Nov (Inforpress) – A Associação de Biólogos e Investigadores de Cabo Verde (Abi-CV) fez hoje a socialização junto dos parceiros dos resultados da quinta edição do projecto de conservação e monitorização das tartarugas marinhas na ilha de São Nicolau.

Em entrevista à imprensa, a coordenadora do projecto, Heidy Medina, realçou que este ano para além da monitorização das tartarugas, a associação realizou um conjunto de actividades de sensibilização junto da população e campanhas de limpezas.

Segundo a mesma, apesar da época baixa de desova das tartarugas, o projecto registou 1.652 saídas, sendo 762 ninhos e 891 rastos.

“De modo geral conseguimos alcançar todos os objectivos definidos e esperamos no próximo ano conseguir mais financiadores para realizarmos mais actividades”, sublinhou.

No entanto, a responsável frisou que apesar de toda a sensibilização continuam ainda a registar capturas de tartarugas, tendo nesta época o projecto contabilizado um total de 51 capturas.

“Estimamos este número porque é o que temos prova, através das carapaças encontradas, mas provavelmente o número é maior”, afirmou.

Heidy Medina, lamentou ainda o “pouco engajamento” da população local na campanha de conservação e monitorização das tartarugas marinhas, sublinhando que gostariam de ter “mais voluntários locais” a ajudar nesta atividade.

O projecto foi implementado nas Praias de Broco, Praia Grande, Barril, Praia de Grade, Praia de Francês, Praia da Luz, Prainha, Cacimba, calheta, Telha e praia Baixo Rotcha, no Tarrafal, e ainda na zona de Carriçal, no município da Ribeira Brava.

A gestão é feita pela Associação de Biólogos de Cabo Verde (Abi-CV) e a equipa de trabalho é constituída por uma coordenadora, sete monitores e dois guardas e conta com o apoio da Câmara Municipal do Tarrafal, Fábrica Sucla e Bioscv.

WM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos