São Miguel: PAICV denuncia irregularidades no concurso de recrutamento de funcionários na câmara municipal

 

Calheta, 21 Jun (Inforpress) –  A bancada do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) na Assembleia Municipal de São Miguel  denunciou hoje alegados “atropelos e violação da lei” no recrutamento de funcionários na Câmara Municipal de São Miguel.

Na sequência da denúncia feita nas redes sociais por uma das candidatas ao concurso para uma vaga na área de Geografia Ordenamento do Território e Urbanismos, na Câmara Municipal de São Miguel, o líder da bancada do PAICV, Alcides Furtado, convocou a imprensa para manifestar o seu “repúdio público” pela “violação do regulamento” deste concurso externo, realizado no dia 21 de Abril.

Após a divulgação dos resultados do concurso, uma das candidatas constatou que a candidata aprovada foi aquela que faltou no dia do teste de conhecimento.

Segundo o PAICV, o regulamento para aplicação da prova de conhecimento estabelece que “a ausência do candidato na prova escrita, seja por que motivo for, implicará a sua desistência da prova” e estabelece que a prova de conhecimento terá lugar na Câmara Municipal de São Miguel.

Neste sentido, denunciam que este regulamento foi violado, pois uma das candidatas que não compareceu no dia da prova foi aceite para fazer a prova num outro dia e num outro concelho.

“Coincidentemente esta candidata saiu aprovada com uma das melhores notas, e é também, coincidentemente, esposa do director de Urbanismo da Câmara Municipal de São Miguel”, denunciou Alcides Furtado.

Segundo o deputado, este concurso foi posto em causa desde o seu início quando foi indicado para júri o Instituto Democracia e Desenvolvimento (IDD), cujo presidente é o deputado do Movimento para a Democracia (MpD), Milton Paiva.

Informou que depois da publicação dos resultados os jovens procuraram informações, junto do IDD e da câmara municipal, mas “todos fogem das suas responsabilidades”.

“Esta atitude já configura desrespeito pela lei e pelos munícipes, por isso mesmo este e outros incidentes, como vários outros recrutamentos sem concurso de amigos e amigas do presidente Herménio Fernandes e de destacados militantes do MpD, tem criado grandes desgostos no seio da juventude e das famílias do concelho”, disse o líder da bancada do PAICV, Alcides Furtado.

A bancada do PAICV pede a “reposição da legalidade e transparência, da justiça e igualdade para todos os jovens” deste concelho.

AM/AA
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos