Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Miguel: Dia das Nações Unidas comemorado com apelo à adesão à campanha de vacinação contra covid-19 (c/áudio)

Calheta, São Miguel, 24 Out (Inforpress) – O Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde assinalou hoje o Dia das Nações Unidas, em São Miguel, no interior de Santiago, apelando à adesão à campanha de vacinação contra a covid-19 no País.

Para comemorar a data, este ano assinalado sob o lema “contribuindo por um Cabo Verde vacinado contra a covid-19”, o Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde levou um conjunto de actividades ao município de São Miguel, que tiveram como palco o Centro Histórico e Cultural do Porto da Calheta.

A iniciativa, que focou na vacinação contra a covid-19, ajudou esse município do interior a vacinar 32 pessoas com a primeira dose e 34 com a segunda dose, aumentando a taxa para 68,3 por cento (%) da população elegível vacinada.

Na ocasião, o presidente da Câmara Municipal de São Miguel, Herménio Fernandes, felicitou as Nações Unidas pelos seus 76 anos de criação e por tudo que tem feito para apoiar Cabo Verde, em particular São Miguel no seu processo de desenvolvimento sustentável.

Segundo o autarca, mais do que celebrar esta “data importante”, a iniciativa serviu para reforçar a campanha de vacinação contra a covid-19, tendo informado que o concelho que dirige já caminha para a meta dos 70 % da população elegível vacinada com pelo menos uma dose.

“São Miguel está a fazer um bom combate [contra a pandemia de covid-19]. Até este momento, estamos muito perto de atingir os 70% da população elegível vacinada (…)”, congratulou-se o autarca micaelense.

Por sua vez, a coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Ana Graça, que centrou a sua intervenção na pandemia de covid-19, lembrou que a mesma trouxe outras crises, mormente as alterações climáticas e as desigualdades.

Relativamente à pandemia da covid-19 e vacinação em particular, lamentou o facto de que enquanto 62% da população dos países desenvolvidos estão vacinadas com pelo menos uma dose, apenas 3,8% dos países da renda baixa tiveram acesso à primeira dose da vacina.

E tendo em conta que se está em tempo de grandes crises, afirmou que o único caminho a seguir é o de solidariedade para que todas as pessoas em todos os lugares tenham acesso às vacinas da covid-19 o mais depressa possível.

Se tal acontecer Ana Graça garantiu que “estaremos a salvar a nós próprios e ao próximo”.

Por outro lado, Ana Graça destacou o impacto do Dia da Nações Unidas, que segundo ela assinalou o “marco da vacinação” nesse município de São Miguel, e rumo a 100% da população elegível vacinada em Cabo Verde até o fim de 2021.

Por sua vez, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, felicitou as Nações Unidas por mais um aniversário e por se afirmar como uma instituição insubstituível.

Sobre o processo de vacinação iniciado em Junho, afirmou que o País, em parceria com vários parceiros internacionais, tem dado um “bom combate” à pandemia da covid-19.

No entanto, não obstante o País ter atingido 80% da população elegível vacinada com a primeira dose e 54 % com as duas doses completas na sexta-feira passada, o líder do Governo mostrou-se preocupado com a baixa taxa registada nos municípios de São Miguel, Tarrafal, Santa Catarina, São Salvador do Mundo, Boa Vista, Mosteiros no Fogo.

Nesse sentido, o primeiro-ministro, que prevê um “Natal diferente” para este ano, aproveitou para pedir às famílias para fazerem uma grande acção da vacinação para que se possa “quebrar o nível de resistência” que ainda existe em determinados grupos.

FM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos