São Miguel: Autarquia considera que cabe ao IDD analisar as reclamações do concurso externo

 

Calheta, 23 Jun (Inforpress) – A vereadora pelo pelouro de Formação e Emprego em São Miguel disse hoje que cabe ao júri do concurso externo de recrutamento de funcionários, o Instituto Democracia e Desenvolvimento, analisar e responder às reclamações feitas pelos candidatos.

Celisa Alves reagia à denúncia feita pelos eleitos municipais do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), sobre a “violação do regulamento” de um concurso externo, para recrutamento de funcionários, na Câmara Municipal de São Miguel.

Segundo o PAICV, umas das candidatas seleccionadas para a entrevista não apareceu no dia da prova, mas aparece na lista provisória com uma nota máxima de 16 valores.

Relativamente a isso, a vereadora disse que se trata apenas de uma lista provisória passível de reclamações, por isso esperam que os candidatos façam as reclamações formalmente junto do júri.

“A câmara não tem nada a declarar acerca disso, dado que o concurso foi feito pela instituição e as reclamações foram enviadas para o IDD. Cabe ao júri analisar a reclamação e responder consoante o regulamento, antes de divulgar a lista definitiva dos candidatos para a fase de entrevista “, disse.

Acrescentou que a autarquia contratou uma instituição independente, neste caso o Instituto Democracia e Desenvolvimento (IDD), para conduzir todo o processo de recrutamento e promover a “transparência e igualdade de oportunidade a todos os candidatos”.

Neste momento, informou, o concurso está a decorrer de forma “normal”, encontrando-se na fase de preparação para as entrevistas, tendo já sido cumpridas as fases de avaliação curricular e aplicação das provas.

A vereadora questiona a postura do PAICV, pois, segundo disse, “antes queriam concursos e agora mostram-se contra os concursos”.

AM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos