São Lourenço: MAA destaca ganhos e desenvolvimento das potencialidades em vários domínios com os programas em curso

Pedra Badejo, 12 Ago (Inforpress) – O ministro da Agricultura e Ambiente (MAA) mostrou-se hoje satisfeito com os trabalhos desenvolvidos no âmbito do Programa de Emergência para Mitigação da Seca e Mau ano Agrícola no município de São Lourenço dos Órgãos, interior de Santiago.

Gilberto Silva, que falava aos Jornalistas, em São Lourenço dos Órgãos, após uma visita efectuada hoje ao concelho, assegurou que no âmbito do programa de mitigação dos três anos de seca foram empregadas mais de 1.100 pessoas, de forma temporária, e criadas infra-estruturas que ficam.

“Verificamos que há conservação de solos e água, com diques construídos, que vão contribuir para a retenção da água e maior infiltração no solo”, afirmou, indicando outras intervenções nas acessibilidades, que acabaram por desencravar muitas localidades, facilitando escoamento dos produtos e mobilidade das pessoas.

No seu entender, com tudo isso, desenvolveu-se “muito maior potencial” para o desenvolvimento das actividades ligadas ao turismo.

“Estamos a falar de um concelho com o enorme potencial no domínio do turismo, portanto, convém criar as condições necessárias”, observou.

Gilberto Silva garantiu que no terreno pode se ver que “as pessoas estão satisfeitas”, o que, ao seu ver, demonstra que a parceria entre a câmara e o Governo está a dar “bons frutos”.

“Podemos constatar que a nossa parceria também está a surtir os seus efeitos”, garantiu, admitindo que, desde a assinatura do protocolo no mês de Fevereiro, se pode ver uma gradual assunção de um conjunto de actividades por parte da câmara municipal.

O governante adiantou que há um “enorme potencial” em São Lourenço dos Órgãos, por isso, definiu-se hoje uma meta até o final de mês para apreciar e aprovar uma estratégia para o desenvolvimento da agricultura e pecuária no concelho.

“Até final de Setembro, vamos aprovar também, conjuntamente, um plano que vai permitir desenvolver a actividade de viveiro para plantas ornamentais e, acima de tudo, para plantas destinadas ao desenvolvimento da agricultura na zona de Sarrados”, anunciou, acrescentando que já existe infra-estrutura naquele sítio, mas que é necessário torna-la numa referência nacional.

“Vê-se que há um forte engajamento do município em matéria da agricultura e ambiente”, reconheceu, salientando que ficou “bastante satisfeito”.

WM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos