São Lourenço: MAA anuncia que campanha para combate à lagarta do cartucho do milho arranca quinta-feira

Pedra Badejo, 12 Ago (Inforpress) – O ministro da Agricultura e Ambiente anunciou hoje, em São Lourenço dos Órgãos, que a campanha para o combate à praga da lagarta do cartucho do milho arranca esta quinta-feira, 13, a nível nacional.

Gilberto Silva fez este anúncio em declarações aos jornalistas, após uma visita efectuada ao município de São Lourenço dos Órgãos, para se inteirar dos trabalhos desenvolvidos no âmbito do programa de mitigação dos três anos da seca e outras parcerias entre o Governo e a edilidade.

“O Governo está sempre preocupado com a temática das pragas porque aqui nós não podemos parar de intervir, uma vez que é uma realidade dinâmica, por isso, nós temos que intervir”, afirmou.

Segundo o governante, é preciso actuar porque se não se fizer nada as culturas ficarão “completamente danificadas”, fazendo os agricultores perderem os seus rendimentos.

“Estamos actuando, já estivemos a actuar no que tange aos gafanhotos, numa primeira vaga, e é possível que tenhamos mais vagas, portanto, vamos ter que actuar. No que tange à lagarta do cartucho do milho e outras pragas importantes, vamos ter que continuar vigilantes para fazer as prospecções necessárias em todos os concelhos e actuar em momento certo”, explicou.

Entretanto, salientou que para um bom combate é necessário um “forte engajamento” dos agricultores, não só na identificação das pragas, mas, “acima de tudo” no trabalho que deve ser feito no terreno, para que se possa ganhar esta guerra fitossanitária.

De  realçar que nas zonas altas do município de São Lourenço dos Órgãos os agricultores já estão na monda, mas queixam-se da problemática da praga da lagarta do cartucho do milho.

Quanto à promoção da campanha agrícola, o governante assegurou que a estratégia passa por uma actuação em várias frentes, aproveitando as vertentes de financiamento e formação.

“Acima de tudo nós temos que desenvolver um plano estratégico. Já está quase pronto e todas as acções estão bem delineadas para que nós possamos financiar”, explicou, salientando que o papel do Estado aqui é facilitar e promover, cabendo ao privado investir.

“Estamos a falar de um município onde existe a tradição da agricultura e pecuária e nós pensamos que há ainda muito mais potencial, que poderá ser muito mais explorado”, disse o ministro, salientando que São Lourenço dos Órgãos pode “perfeitamente” acoplar a agricultura, ambiente e turismo.

WM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos